Efeito dominó: Milei nomeia chefe do exército argentino e vinte e dois generais são aposentados

Milei

Milei nomeia Alberto Presti como chefe do Exército argentinoO presidente da Argentina, Javier Milei, nomeou nesta 3ª feira (2.jan.2024) o general Alberto Presti, 57 anos, como chefe do Exército argentino. A designação levou à aposentadoria de 22 generais mais velhos que ele.

Paralelamente, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, tenente-general Juan Martín Paleo, 61 anos, pediu a aposentadoria voluntária. Se contabilizado, o número chega a 23.

As informações são do Clarín. Segundo o jornal, é a maior saída de generais da ativa das Forças Armadas desde a posse de Néstor Kirchener, ex-presidente da Argentina, em 2003.

À época, quando assumiu o Executivo do país, Kirchner nomeou Roberto Bendini (1945-2022) como chefe do Exército e forçou a aposentadoria de 19 generais mais velhos que ele.

A nomeação de Presti foi publicada na edição desta 3ª feira (2.jan) do Boletim Oficial do governo.

Na mesma edição do Boletim, também foram realizadas outras mudanças nas Forças Armadas. É o caso da nomeação do Brigadeiro-General Xavier Julián Isaac como chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Ele substitui Paleo, nomeado para o cargo em 2020 durante o governo de Alberto Fernández, e que agora pediu sua aposentadoria voluntária.

Também houve a designação do Brigadeiro Fernando Luis Mengo para a Aeronáutica, e o contra-almirante Carlos María Allievi para ser o novo chefe da Marinha.

PODER 360

 

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo