Transatlântico de luxo altera rota após Marinha resgatar tripulante e passageiro que passaram mal; passageiros reclamam

Navio saiu de Vitória (ES) na segunda-feira, 18 de dezembro, mas precisou alterar rota após dois passageiros passarem mal. Destino final é o porto de Santos (Divulgação / Site MSC Cruzeiros / MSC Grandiosa)

MSC Grandiosa estava a cerca de 219 Km da costa; passageiros reclamam da mudança do itinerário

A Marinha do Brasil realizou na segunda-feira, 18, dois resgates no navio MSC Grandiosa, sendo um passageiro e um tripulante da embarcação. O navio, que saiu de Vitória (ES), precisou alterar sua rota e retirou Maceió (AL) do seu itinerário. A cidade era uma das paradas para desembarque dos tripulantes. Um filipino passou mal e foi diagnostico com insuficiência cardíaca, com suspeita de acidente cerebral hemorrágico.
De acordo com a Marinha, o navio estava a cerca de 219 Km da costa de Vitória, e a vítima, que se encontrava em estado de coma, foi levada pela aeronave SH-16 “Seahawk”. O resgate foi realizado por meio do guincho da aeronave. Após seu regaste, um passageiro também precisou passar por atendimento médico e foi levado em uma lancha até Vitória.
O advogado Marcelo Escobar, que está no MSC Grandiosa com a família, afirmou que membros do cruzeiro estão em esforço para amenizar possíveis desconfortos aos passageiros presentes: “Muitas pessoas falam em processar a companhia, […] mas não é um capricho deles de não ir pra cá ou pra lá, muito pelo contrário. Nós conversamos aqui com o diretor responsável pelos tripulantes, ele está sem dormir há dois dias tentando organizar”. De acordo com o passageiro, pessoas estão indignadas com a mudança de rota, o que ele considera como “egoísmo”.
No navio, o capitão do cruzeiro tem autonomia para mudar a rota quando considerar a questão relevante. Neste caso, a rota foi mudada por questões de saúde, mas o mesmo pode ocorrer em situações de fenômenos naturais, por exemplo. Marcelo conta que já fez mais de 40 cruzeiros e, por isso, já passou por situações similares. De acordo com ele, passageiros já foram ressarcidos em créditos pela companhia.
“É algo realmente de força maior. No meu ponto de vista, se fosse com minha família, eu gostaria que o capitão tomasse a decisão de mudar a rota para tentar salvar uma vida. Eles deram crédito para todo mundo e está no contrato que a autoridade é o capitão. Estão sendo atenciosos e se desdobrando para atender a todos”, disse.
O navio precisou voltar para Vitória duas vezes e, com isso, o capitão decidiu por seguir apenas para Salvador, excluindo Maceió do roteiro de desembarque. O destino final será no porto de Santos, no dia 23 de dezembro. Em nota, a empresa responsável pelo navio MSC Grandiosa afirmou que “precisou desviar de sua rota original por duas vezes, para atender a duas emergências médicas diferentes a bordo, que não possuíam nenhuma relação entre si”. A companhia disse, ainda, que os hóspedes prejudicados receberão um reembolso proporcional de uma noite, bem como um crédito de 100 dólares por cabine para uso a bordo. Para aqueles que desejarem cancelar o cruzeiro, não haverá taxa de penalidade.

Confira o comunicado na íntegra:
O MSC Grandiosa precisou desviar de sua rota original, por duas vezes, para atender a duas emergências médicas diferentes a bordo, que não possuíam nenhuma relação entre si. O horário de chegada do navio em Salvador foi compreensivelmente atrasado e o navio atracou às 23h30 de ontem, dia 19 de novembro e, consequentemente, a escala programada para hoje, 20 de novembro, em Maceió, teve que ser cancelada, dadas as infelizes circunstâncias. O embarque em Salvador teve início ontem e seguiu normalmente durante o dia de hoje e os hóspedes com embarque original na cidade receberão um reembolso do valor proporcional de uma noite, bem como um crédito de US$ 100 por cabine para uso a bordo. Para os hóspedes que deveriam embarcar ou desembarcar em Maceió, oferecemos transporte de/para o porto de Salvador, bem como um crédito de USD 100 por cabine para uso a bordo. Os viajantes que desejarem cancelar seu cruzeiro podem optar por uma viagem alternativa, sem taxa de penalidade. Para os hóspedes que estiveram a bordo do MSC Grandiosa, também oferecemos um crédito de USD 100 para uso a bordo por cabine. Entendemos que alguns hóspedes possam ter ficado desapontados com essas mudanças e imprevistos, porém o bem-estar de nossos hóspedes e tripulantes a bordo é sempre a nossa maior prioridade.

Veja abaixo vídeo do resgate feito pela Marinha:


Jovem Pan – Edição: Montedo.com

4 respostas

  1. Que empatia e sensibilidade com os próximo bem “próximos”, hein!!! “Siga a rota comandante, não deixe que os doentes atrasem o nosso cruzeiro, lance-os ao mar e prossiga!” O ser humano se desumanizando, mais interessado nos folguedos que no outro ser. Deve ser carma!

  2. Penso que a decisão tomada pelo comandante foi a correta, pois se fosse com algum membro da minha família que estava a bordo.
    Seria o que eu gostaria que fosse feito.
    Ps. Imaginem tomar a decisão por aproximadamente 1800 tripulantes e 6000 passageiros.
    Não deve ser nada fácil.
    Parabéns ao COMANDANTE!

  3. Parabéns comandante agiu certíssimo. Pois se fosse alguém da minha família eu gostaria de saber que tem um comandante responsável pelas vidas que ali estão. Quem não tem empatia se torna uma pessoa egoísta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo