Vídeo: primeiros brasileiros repatriados de Israel em voo da FAB desembarcam em Brasília

FAB resgatou brasileiros depois do ataque dos terroristas a Israel

Atualização: 12 out (8h)

Primeiro grupo a desembarcar em Brasília tem 211 brasileiros vindos de Israel. Há, porém, mais de 2 mil cidadãos que pediram repatriação


Mateus Salomão, Alan Rios, halys Alcântara
Os primeiros brasileiros repatriados desembarcaram na Base Aérea de Brasília na madrugada desta quarta-feira (11/10). Nessa leva inicial, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) resgatou 211 pessoas que estavam em Israel.

A aeronave militar KC-30, um Airbus A330 200, saiu do Brasil no último domingo (8/10) e chegou a Tel Aviv às 14h12 (horário de Brasília) desta terça-feira (10/10). O voo de volta para o Brasil durou cerca de 14 horas e pousou em Brasília às 4h07.

A primeira passageira a descer do avião ergueu uma bandeira do Brasil. Ela puxou a descida dos repatriados, às 4h28.

Os 211 repatriados integram o grupo que solicitou ajuda do governo brasileiro para retornar ao país. No total, há mais de 2 mil brasileiros em Israel e 50 na Faixa de Gaza. Desde o último sábado (7/10), deu-se início a uma guerra entre Hamas e Israel, após o grupo radical promover ataques armados e disparo de mísseis em diversas localidades do país.

Em coletiva, o ministro da Defesa, José Múcio, afirmou que este avião é o primeiro de muitos e ressaltou que o Brasil é pioneiro desta operação. “Algumas pessoas perguntam quantos voos serão. Vamos trazer todos os brasileiros. Estamos trabalhando para levá-los a um lugar seguro, para que possam também voltar em paz para casa.”

Sobre os brasileiros na Faixa de Gaza, Marcelo Damasceno, comandante da Aeronáutica, garantiu que o Brasil trará todos, apesar das dificuldades do resgate na região.

“Estamos fazendo uma análise bastante amiúde do resgate do nosso pessoal da Faixa de Gaza. Imaginávamos o Cairo, mas é uma distância muito longe. Estamos analisando dois aeroportos ao norte e nordeste no Egito. Temos certeza de que traremos todos”, assegurou.

A FAB informou que, após passarem por procedimentos alfandegários, os repatriados com destino final em Brasília serão direcionados à área doméstica de desembarque do Aeroporto Internacional para reencontrarem os familiares.

Já os que moram em outros estados serão transportados aos seus destinos finais de forma gratuita. O governo informou que fechou uma parceria com a Azul Linhas Aéreas para as viagens dentro do país.

Por motivos de segurança, os repatriados não tiveram o nome divulgado.

Um segundo avião enviado para repatriar brasileiros em Israel seguiu rumo à Europa na tarde dessa segunda-feira (9/10). O avião fará escala em Roma, na Itália, antes de seguir para Tel Aviv, em Israel.

Operação de resgate
Até o momento, mais de 2 mil brasileiros que estão em Israel solicitaram repatriação ao governo federal. Desde o último sábado (7/10), quando se deu a escalada do conflito, muitos deles — em grande parte, turistas — temem ser atingidos pelo conflito.

A FAB lançou a Operação Voltando em Paz, a fim de trazer os cidadãos do Brasil de volta para casa. Para solicitar a repatriação, os brasileiros preencheram formulário on-line disponibilizado pelo Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty.

A Embaixada do Brasil em Tel Aviv estima que há 14 mil brasileiros residentes em Israel e 6 mil na Palestina. A grande maioria deles está fora da área afetada pelos ataques.

No momento, a operação de repatriação atinge apenas os cidadãos que estão em Israel, mas há brasileiros também na Faixa de Gaza. O Ministério de Relações Exteriores informou que a Embaixada do Brasil no Egito coordena uma ação para a retirada de brasileiros dessa região.

“O Escritório de Representação em Ramala [na Cisjordânia] segue em contato com os brasileiros na Faixa de Gaza e, tendo em conta a deterioração das condições securitárias na área, está implementando plano de evacuação desses nacionais da região, em coordenação com a Embaixada do Brasil no Cairo”, informou o Itamaraty, em nota.

Mais de 1,9 mil mortos
Os ataques do Hamas contra Israel e a retaliação do país contra a Faixa de Gaza, região dominada pelo grupo radical, resultou na morte de cerca de 1,9 mil pessoas de ambos os lados. Os números são desta terça-feira (10/10) e foram divulgados pelo Ministério da Saúde Palestino e pelas Forças de Defesa de Israel.

Autoridades palestinas confirmaram 900 mortes em sua população. O Ministério da Saúde local destacou que, desse total, há 260 crianças e 230 mulheres. A ofensiva de Israel contra territórios palestinos ainda teria resultado em 4,5 mil cidadãos feridos.

As Forças de Segurança de Israel, por sua vez, informam que o ataque-surpresa realizado pelo Hamas resultou em mais de 1 mil mortos e 2,8 mil feridos. Há ainda 50 desaparecidos.

Entre as vítimas, há dois brasileiros: Ranani Glazer e Bruna Valeanu, ambos de 24 anos. Eles estavam na festa rave em uma área próxima à Faixa de Gaza, onde morreram 260 pessoas no sábado.Nesta terça-feira (10/10), milhares de pessoas acompanharam o funeral de Bruna Valeanu. Segundo relatos, compareceram ao sepultamento brasileiros e cidadãos de Israel, comovidos com o assassinato da jovem.

METRÓPOLES

 

FAB

 

7 respostas

  1. Parabéns Irmãos De azul!!!

    Felizmente o governo anterior baseado nas experiências vividas durante a pandemia de COVID teve sensibilidade em Prover a FAB de vetores de transporte estratégico o que possibilita o repatriamento de grande quantidade de brasileiros!!

    Viva o esquadrão Corsário!!

    Viva o C-30 (Airbus A330-200).

    Que Em breve sejam adquiridos mais aviões de transporte deste tipo e que seja efetivada sua conversão para o padrão MRTT!!!

  2. As FFAA, c quisessem, poderiam se empenhar em facilitar o público interno receber a correção do PASEP. Pois eles tem parte dos dados armazenados.

  3. Comprados por Bolsonaro!!!

    O governo do teu presidente deixou a FAB sem aviões deste tipo por 10 anos após a aposentadoria dos “sucatões”!!!

    Aliás…teu querido presidente está pensando em passar a mão em um deles ( FAB só tem 02 deste modelo) para transformar em aeronave VIP que inviabiliza este tipo de missão!!!

  4. Ops! Chegaram hasteando bandeiras de Israel? Não entendi nada, voltam para a pátria que deixaram e aínda não se utilizam da bandeira verde amarelo, ops! Mais uma vez, se o bozonaro prestou continência para a bandeira americana, tá explicado!

  5. Vão cantar o Hino Nacional, esperar um tempo e depois vão sair reclamando do Brasil que está muito violento… já desembarcaram até com a Bandeira de Israel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo