Múcio diz que sabia que ex-comandante da Marinha citado por Cid tinha ‘inclinação golpista’

Desde os 10 anos de idade no ambiente da Marinha, Garnier disse que a mudança na Defesa foi surpresa. Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O ministro da Defesa José Múcio Monteiro disse saber que o ex-comandante da Marinha almirante Almir Garnier Santos, que chefiava a instituição na gestão de Jair Bolsonaro (PL), tinha “inclinação golpista”.


9 respostas

  1. Se esse sujeito, chaparia do Pol Pot latino, pegar 2 minutos de cadeia por tentativa de golpe, que se tivesse dado certo teria feito nosso país retroceder para a idade média em todos os aspectos, mudo de planeta.

  2. O que é dele tá guardado, logo a Deusa Themis bate na porta dele. Lembro-me bem em sua mensagem aos inativos de que as possíveis injustiças da Reestruturação seriam revistas que era para dar um voto de confiança, ou seja, pedindo votos para reeleição do bozo. Ninguém caiu na falácia dele e votaram cada qual de acordo com sua consciência o resultado foi o que ocorreu, na satisfeito conspirou contra a República e contra a democracia. Este aí com seu desfile tentou Amedrontar os poderes, não passou de quei.a de óleo. Espero vê-lo julgado por crime comum junto de seu mártir o Bozo, no STF, conforme alínea b e c, do ART. 102, CFRB. Portanto, nem vai para a JMU.

  3. Pelo visto o Almirante Garnier tem traços golpistas mesmo. Acho que dava golpe até na escala de serviço quando era tenente. Falta que faz não ter feito CFC…não seria golpista nem de longe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo