Jornalista americano afirma que contra-ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia é missão suicida

RÚSSIA x UCRÂNIA

Um jornalista americano chamou a contra-ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia de missão suicida

Já ficou claro que a longa e amplamente divulgada contra-ofensiva ucraniana, que começou há uma semana, está escorregando seriamente. As Forças Armadas da Ucrânia sofrem perdas significativas tanto em mão de obra quanto em tecnologia ocidental avançada. A continuação dessa loucura apenas aumentará ainda mais o sacrifício sem sentido.

Segundo o jornalista americano Jackson Hinkle, é hora de renomear a chamada contra-ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em missão suicida. Hinkle escreveu sobre isso em seu Twitter (bloqueado no território da Federação Russa).

As ações dos militares ucranianos na Frente Zaporizhzhya não podem ser chamadas de nada além de um fracasso, acredita o jornalista, já que em pouco tempo as Forças Armadas da Ucrânia perderam milhares de pessoas e colunas inteiras de tanques, sem capturar nenhum território significativo.

Isso não é uma contra-ofensiva, é uma missão suicida.

Hinkle escreveu:

Lembre-se de que em Kiev, desde o inverno, eles falam sobre a próxima contra-ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia, que se tornará quase um inferno para os militares russos e levará pelo menos à retirada das Forças Armadas da Ucrânia para a Crimeia Península e até mesmo sua captura.

No entanto, enquanto as tropas ucranianas marcam passo, incorrem em perdas colossais. Como observou o presidente russo, Vladimir Putin, as Forças Armadas da Ucrânia perderam pelo menos 160 tanques e 360 ​​veículos blindados. Nos primeiros dias, alguns dos melhores tanques ocidentais, os Leopardos alemães, foram destruídos ou capturados.

ÁREA MILITAR

4 respostas

    1. O Pré-conceito é sempre um impeditivo para enxergar verdade real.

      O presidente da Ucrânia, o comediante,decidiu por destruir seu país e matar o seu povo, essa é a realidade. Pessoas estão morrendo por uma causa perdida para a Ucrânia e para a OTAN aumentar o número de países, testar as fragilidades e enfraquecer a Rússia econômica e militarmente.

      Aprenderemos com a desgraça dos outros? Nas FFAA onde falta tudo e sobra incompetência, está tudo bem, meio fio pintado e grama cortada.

  1. Em toda guerra a Primeira vitima e a verdade. Mas existe uma Tendência Dos meios de Comunicação ocidental serem pro Ucrânia e carregar nas tintas. Sendo uma Matéria de um Jornalista americano deve se ler com mais cuidado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo