Quarentena: empresa é barrada ao tentar contratar ex-comandante da Aeronáutica

Tenente-Brigadeiro Baptista Júnior, Comandante da Aeronáutica, durante solenidade do Dia da Aviação de Caça

Carlos Baptista Júnior deve cumprir quarentena 6 meses antes de trabalhar; continua recebendo salário de R$ 24 mil

Vinícius Nunes
O tenente-brigadeiro do ar Carlos Baptista Júnior, ex-comandante da Aeronáutica, foi impedido pela Comissão de Ética Pública de assumir um cargo em uma empresa de materiais bélicos e de defesa.

Carlos Baptista Júnior foi enquadrado na lei de conflito de interesses e deverá cumprir uma quarentena de 6 meses. Durante esse período, ele continuará recebendo o salário de comandante, mesmo não atuando na função. O soldo pode chegar a R$ 24 mil.

Ele é o terceiro militar de alto escalão do governo de Jair Bolsonaro (PL) a ser barrado pelo governo Lula (PT). Anteriormente, Paulo Sérgio Nogueira (Defesa Exército) tentou atuar na Abimde (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), e Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil, Segov e Secretaria-Geral) tentou ingressar no Simde (Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança).

A Comissão de Ética não revelou qual empresa tentou contratar Carlos Almeida Baptista Júnior, mas conselheiros, em reserva, informaram ao blog que os potenciais empregadores também estão relacionados à “indústria de defesa”.

O colegiado, formado por sete titulares, é responsável, entre outras atribuições, por analisar possíveis casos de conflitos de interesse de autoridades em cargos do governo federal. Seu objetivo é prevenir situações em que ex-agentes públicos possam se beneficiar em virtude de interesses privados ou pessoais.

De 2016 a 2022, a Comissão julgou 1.594 processos de conflito de interesses, dos quais 1.265 foram de autoridades que estavam saindo do cargo e 329 de autoridades que continuavam no cargo.

No entanto, em 6 de fevereiro deste ano, a Comissão liberou os ex-integrantes do governo Bolsonaro Fábio Faria (Comunicações) e Bruno Bianco (Advocacia-Geral da União) para trabalhar no BTG Pactual. Marcelo Sampaio (Infraestrutura) foi para a Vale e Caio Paes de Andrade (Petrobras) assumiu uma secretaria no governo de São Paulo.

Esse fato levou Lula a dispensar três dos sete integrantes da Comissão de Ética Pública no dia seguinte. Todos haviam sido nomeados por Bolsonaro. Lula os substituiu pelo advogado Bruno Espiñeira Lemos, pela desembargadora do TJSP Kenarik Boujikian, e pelo jurista Manoel Caetano Ferreira Filho.

METRÓPOLES

7 respostas

  1. Se eu fosse o Ministério Público, revisaria com bastante atenção os relacionamentos comerciais fechados entre as empresas de materiais bélicos (hoje contrantes de “Generais”) e o governo federal no governo passado.
    Quem conhece, sabe que essas contratações não podem ser por competência.

  2. A Lei é para todos ou só para alguns, o ex ministro do supremo, aposentou e logo em seguida foi contratado pelo J€$F, irmãos Batistas.
    O tal colegiado, deve ser Correligionário dos corruptos, pessoas honestas são barradas é uma inversão de valores total.

  3. Embora, a questão aqui envolva uma empresa privada, serve de mostra do “patriotismo” desses “lideres”.

    Muitos recebem, quando na ativa, em seus Gabinetes, políticos e empresários para “reuniões institucionais”; Convidam-nos a assistirem formaturas do alto de um palanque; ciceroneiam em almoços “a la francesa” com soldados-garçons em trajes requintados. Sem contar que em muitos casos os recurso para o cardápio vieram da restrição do rancho Praças.

    Tudo pelo bem das instituições, propagandeiam eles.

    Puro engodo.

    É a simples operação de lobby para garantir um bom cargo comissionado que lhes renderão uma boa e polpuda fortuna na Reserva.

    E fazem isso – o lobby – usando a Instituição.

    É muito patriotismo e abnegação! $$$

  4. O hedonismo e o consumerismo se constituem no divisor de águas entre os generais do passado e aqueles que Ingressaram nas escolas a partir dos anos 1970.

    Simples assim.

  5. E o simulado do Cas 2023 da fab,cheio de questões erradas e com gabarito trocado? Deve ser para pagar o Gripen e o KC…quanto menos Subs e 1S,melhor…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo