8/1: PGR investigará omissão do GSI somente no segundo semestre

Relatório indiciou Heleno mas livrou G. Dias

PGR investigará omissão do GSI após fechar apuração da omissão do DF
Vice-PGR só vai se debruçar sobre eventual omissão do GSI no segundo semestre de 2023

Guilherme Amado
O vice-PGR Carlos Frederico dos Santos, responsável na Procuradoria-Geral pelo inquérito do 8 de janeiro, só vai se debruçar sobre a eventual omissão do Gabinete de Segurança Institucional de Lula no segundo semestre de 2023.

Carlos Frederico quer fechar antes a investigação sobre a omissão das forças de segurança de Brasília — leia-se PM do DF e Secretaria de Segurança, aí incluído o ex-secretário Anderson Torres.

Neste momento, a PGR espera os documentos que solicitou à Secretaria de Segurança e à Polícia Militar do DF, entre outros órgãos.

Como mostrou a coluna, o inquérito para investigar atos de improbidade administrativa no 8 de Janeiro ainda não encontrou indícios de que agentes públicos tenham, intencionalmente, auxiliado os atos golpistas ou deles participado.

METRÓPOLES

4 respostas

  1. Na Constituição divina há um DECRETO:___” Hoje eu tomo o Céu e a terra como Testemunhas dos atos: EU lhe propus a Vida ou a morte , a Bênção ou a Maldição.
    Escolha, portanto, a Vida , para que você e seus descendentes possam viver.”
    (Deuteronômio- 30,19).
    Assim Seja.

    O CÉU POR TESTEMUNHA.

  2. É bizu o QE vender um Jequiti, um cachorro quente, bolo de pote, pipoca, sei lá… Porque essa Choradeira de mudar a lei já deu

  3. Fico me perguntando: que moral tem um general que colava prova quando cadete e que hoje adultera documentos para se eximir de responsabilidades?

    Resposta: nenhuma!!

    Lembrando que pertence aos “estamentos superiores”.

  4. É difícil entender a “intenção do comandante” (em diversos níveis) no dia 08/01.

    Sobre G. dias, nem o próprio se entende ou consegue explicar suas ações (ou a falta dela) naquele dia. São esses os generais que irão mandar o soldado machar para a morte em um eventual conflito. Na minha opinião, a FAB e MB dão exemplo de militarismo: são restritos nas quatro linhas do quartel, fora é problema político.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo