O caldeirão dos milicos nunca precisou de tampa!

DIEX ESCALA DE SERVIÇO

Ninguém que tenha passado uma vida no Exército desconhece o peso que a escala de serviço tem na vida familiar do graduado.

As trocas de escala bem administradas são um instrumento salutar para administrar situações que, de outro modo, gerariam inquietações, desajustes e prejuízos perfeitamente evitáveis. Usadas com bom senso, têm influência muito grande no que, nos tempos de antanho, se chamava “MORAL DA TROPA”!

Lendo uma boçalidade dessas, concluo que, se a dita “moral” ainda existe, não tem mais importância.

Santo caldeirão sem tampa, Batman!

 

29 respostas

  1. S Cmt Gp. Presumo que seja na “poderosa Artilharia”.

    A gente vai ficando velho e ouvindo umas histórias. Um camarada me contou o seguinte: os oficias de artilharia não gostam da iniciativa (seja qual for) das praças, pois estariam tomando o comando da situação. logo essa iniciativa deveria ser passada para o seu “superior” para que seja avaliada/melhorada e levada adiante com o mérito decido pelo referido oficial (na maioria das vezes subalterno).

    1. sei não amigo, sou artilheiro e sirvo atualmente com infantes, posso garantir que são tpdps farinha do mesmo saco!

      Outra coisa o principio da impessoalidade foi pro lixo, desde quando a administração se preocupa com quem tira o serviço? Para a unidade so interesssa que exista um militar de servio, ou seja nunca vi diex mais ridiculo.
      Sem contar que todos sabemos que os chefes tiram os apadrinhados da escala sem nenhuma motivação razoável e depois querem falar de prioridades no serviço. Só querem saber dos próprios interesses, o que importa e o que da merda ninguem tem coragem de decidir.

    2. Pessoal de Artilharia 99% é assim. Como essa Arma não Faz porra nenhuma ficam Causando problema pra eles mesmos. Tem que acabar com essa tal de Artilharia e passar esses obusriros velhos pra cavalaria

  2. Aniversário da sobrinha é sacanagem, se fosse dos filhos tudo bem. Reunião da Maçonaria não tem nada a ver com família. Prova na faculdade, o interessado pode acertar com o professor e fazer no turno contrário, quando não estiver de serviço ou solicitar a 2ª Chamada. Ver a família é motivo relevante, pois o militar pode ser de outro município de fora da Guarnição, que não tem OM do Exército ou se tem não pôde ser lá classificado e nessas circunstâncias pegar Sv em feriadões seguidos, realmente podem impedir um ou outro de viajar e ver seus entes queridos, lembrando que a família não é só esposa e filhos, mas também pais e irmãos de ambos os cônjuges. Eu concordo que tem e DEVE ter o filtro ou triagem do SCmt ou Imediato, senão vira uma autêntica bagunça a escala de serviço.

        1. O importante é fazer a troca antes do detalhe ser publicado. Vai direto no detalhista com antecedência e diga onde se lê, leia-se e parte feroz pros braços dela no FDS.

    1. Você não é ninguém para julgar a legitimidade dos interesses do seu semelhante.

      O “interesse da OM” é apenas que tenha uma alma lá para comandar uma guarda e alisar o ego de alguém que nunca foi a uma guerra. Pouco importa o nome do guerreirinho, ainda que esista esse tal de interesse rolha, ele se satisfaz com uma guarnição completa.

      Deixe de prejudicae a vida alheia, uma hora esse mal volta em vc

    2. Deixa de ser babão, é por lacaios assim que o exército é desse jeito. Numa escala, o Importante é ter o efetivo completo e em pelnas condições de tirar o serviço. Tendo quem aceite fazer a troca, o motivo pode ser o mais fútil.

  3. Eita EB bom. Na MB quando se faz uma papeleta de troca, dificilmente ela voltar com motivação da não autorização. Mas cabe um adendo, tudo depende só sargenteante, se ele assina dificilmente o Subcomandante ou imediato denega. Só se a pessoa for considerada “non grata”..

    1. Falta de guerra e ações reais, produziu um Exército burocrático e fresco.Atolado no administrativo acabou moldando militares de pow pow, kits e formaturas.

    2. O governo LuloTREVAS e seus simpatizantes 🍉 amotinados a políticos do PSol, PCdoB e Petê:
      – é só mentiras e ódio.

      1. Calma aí cara pálida, o Gabinete do Ódio foi desmontado, após a derrota do motoqueiro do cartão corporativo. O cercadinho também, se informa antes de comentar.

    3. Só se for na marinha da gola. No cfn, várias Oms que já servi, só Podia fazer troca “casada” e ainda tinha que ter um motivo “plausível”. Enfim, a falta de uma guerra torna as forças um poço de burocracia e babaquices sem fim

  4. Pior que isso, só a atitude de alguns invejosos e mal intencionados que postam comentários tentando criar animosidades entre os quadros da força, ainda bem que é minoria e o melhor a fazer é ignora-los.

  5. Como dizia o veho general Guedon: “No exército, a Egenharia trabalha e as outras armas dão trabalho”

    Manda passar uma semana no trecho com a Engenharia jogando asfalto numa BR ou fazendo uma barragem que eles deixam de frescura e aprendem a trabalhar e se importarem com coisas importantes para a Força Terrestre

  6. meu amigo francamente, o que tem que ser pleiteado é aumentar a escala de serviço, reclamar de troca de serviço é o cúmulo da bisonhice, quando se troca serviço, os dois militares estao de acordo e foi solicitado por eles mesmo, não tem que dar nem motivo para isso. agora se for para conveniencia do serviço, a obrigatoriedade demanda uma justificativa.

  7. Na infantaria, anos atrás, um militar pediu para trocar de serviço, por causa das provas na universidade e ouviu do Cmt Cia a seguinte frase: “não autorizo, para ser praça não precisa de curso superior”. E assim caminha a humanidade…..

    Um sargento estava realizando curso superior na área de informática, quando ficaram sabendo, colocaram-no na seção de informática, na seção era obrigado a criar programas para a OM e resolver todos os problemas de informática, além das missões normais de praça, o chefe não fazia praticamente nada, apenas mandava ele executar, até que um dia surtou, a universidade era particular, não sobrava tempo para ele, pois estava em missão de praça, mais as atribuições de criação de programas, instalaçao de sotware, suporte, etc, e o exército além de não reconhecer o seu esforço, não pagava a universidade, era uma dificuldade trocar de serviço e ainda cobrava quase imediatamente as missões de informática……….

    O exército aproveita muito dos praças que tem alguma qualificação realizada fora da força, principalmente na área de administração, engenharia, direito, informática…..dentre outras, muitos executam de fato missões de oficiais, mas não aparecem na foto…….

    Também conheço muitos QE com nível superior e mestrado trabalhando arduamente nas missões recebidas, verdadeiramente, existe muito desvio de funções no EB.

  8. Como se tivesse alguma diferença para a OM, para o Brasil ou para o “interesse público” estar o joão ou o josé.

    Isso é de pessoas muito mal amadas, com família destruida, filhos nas drogas, filha gravida e mulher sendo falada na esquina.

    Um serviço rolha desses de exército de paz. Mas tenham pena senhores. Estejam certos que essas almas aflitas só encontram diversão infernizando os outros. A vida delas é uma desgraça, temos que ter pena.

    E saibam senhores, é uma minoria assim, uma minoria que infelizmente não é ejetada da instituição.

    Oremos por essas almas aflitas, elas precisam da nossa compaixão, lhes falta Deus nas pequeninas vidas.

    Falta de combate. Senhores do powpow e da formatura. Gente infeliz. Não se afetem, meus amigos……a vida cobra de gente ruim, na vdd já está cobrando e talvez nem saibamos.

    Quem é feliz não tem tempo para fazer o mal

  9. Não melhora nunca se vc tem um filho doente ou esposa com problemas de saude é banalização !
    E o cúmulo da Arrogância E da não Empatia Com o subordinado
    Lembrando que no regulamento destes do EB cita :
    ‘X O superior tem o dever de tratar com justiça e bondade o Subordinados “””
    Passou longe dos princípios da moral

    O superior

  10. quando fiz minha faculdade em 2004 ainda terceiro Lobo da essa fui muito perseguido, mas ainda Deus me tirou desse local maldito chamado EB.

  11. Apenas sei que quando foi promovido a 2° Sargento, nunca mais terei serviços, sempre tinham os dubles. O QGEx é uma maravilha. Detalhe, e ainda ficava em casa. Duvida!? è porque não conhecem o Peninha. Enquanto aos oficiais, são os mesmos. Apenas por possuir algumas formações superiores, pós etc.. e lecionava nas “horas vagas” o deixavam desconfortáveis. O que sustenta o ego desses de “acadimia” são os babões de plantões. MACB, ACM, KE, e vários outros. Uma vergonha.

  12. O que importa não é a pessoa e sim o número de corpo, tendo alguém para dar o serviço e assumir a responsabilidade não importa se é fulano ou cicrano, assim que deveria ser, SQN, pois sempre tem aquele que tendo motivos – saúde familiar, P.Ex, mesmo assim tem sua trocas negadas e pior sem a devida motivação do ato. O que é proibido é a troca paga (regra), e todos sabem neste caso, acaba se tornando a exceção. Quantas vezes não fiquei final de semana de SVÇ, pois fazia minha graduação durante a semana e mesmo após terminar fiquei, ainda tirando plantões para os colegas. KKKKKK

  13. Tem OM em que a escala de Serviço e muito ruim, e ainda alem das escalas que nao tem como fugir que e adjunto e cmt da gda. A escala de sgt de dia é um atraso e sem Propósito, uma vez que o perfil das OM mudou. Os militares que pernoitam no quartel hoje e uma minoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo