Exército entra na mira do Supremo por suspeita de envolvimento nos atos de 8/1

Igo Estrela/Metrópoles

Maior investigação envolvendo militares da caserna desde o regime militar pode resultar em punições por suposto envolvimento nos atentados em Brasília

Renato Souza
A oitiva de 72 militares do Exército realizada pela Polícia Federal na última quarta-feira (12/4) marca a maior investigação sobre militares da força-terrestre desde a ditadura militar. A PF apura, no âmbito de um inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal (STF), a eventual participação deles nos ataques contra prédios públicos em Brasília no 8 de janeiro. A politização das Forças Armadas, realizada nos últimos quatro anos, pode render complicações criminais para os militares que estavam de plantão quando extremistas invadiram o Palácio do Planalto, o Congresso e a sede da Suprema Corte.

Diversos depoimentos, entre eles o do coronel Nunes, ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal, apontam para proteção, por parte do Exército, a extremistas que estavam acampados em frente ao Quartel-General da Força, na capital federal. As denúncias apontam desde a proibição de que tropas policiais chegassem até o local para realizar prisões após os atentados, assim como a retirada, as pressas, de parentes de oficiais que estavam na estrutura montada na região.

O aviso da chegada da PM e o impedimento do acesso da autoridade policial à estrutura montada na região teriam como objetivo dar tempo hábil para a retirada de algumas pessoas. Os 72 depoimentos foram colhidos no mesmo dia, por 50 delegados, em salas separadas, para evitar combinação de versões por parte dos depoentes. Oito militares que foram convocados não compareceram e alegaram que estavam fora de Brasília na data marcada. Eles serão ouvidos posteriormente. O Exército afirmou que os militares prestam depoimento na condição de testemunhas e que “a instituição segue à disposição dos órgãos que apuram os fatos, a fim de contribuir com as investigações em curso, sendo que quaisquer esclarecimentos solicitados serão prestados exclusivamente aos mesmos”.

Até agora, o Supremo já adotou medidas e decretou prisões contra extremistas que participaram da invasão, autoridades acusadas de omissão no planejamento da segurança, como o ex-ministro Anderson Torres, secretário de Segurança Pública do Distrito Federal à época dos fatos e que também afastou, por quase três meses, o governador Ibaneis Rocha (MDB). Empresários acusados de financiar acampamentos e políticos suspeitos de incitar as depredações também foram alvos. Apenas o núcleo militar da articulação não tinha entrado na mira, até agora. Nos bastidores, oficiais do alto escalão avaliam que as convocações para depor envergonham a força, mas entendem ser necessário para a conclusão do caso.

Berlinque Cantelmo, advogado especialista em ciências criminais, afirma que, se comprovada a culpa, os militares podem responder pelos crimes imputados a outros envolvidos. “Caso as investigações contra os militares sejam conclusivas e desfavoráveis, existe a hipótese de que todos possam responder como coautores, partícipes ou colaboradores de crimes como: associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado pela violência e grave ameaça com emprego de substância inflamável contra o patrimônio da União e com considerável prejuízo para a vítima e deterioração de patrimônio tombado.”

O jurista afirma que os militares da reserva que forem condenados podem perder suas graduações e condições de militares, mas mantêm eventuais aposentadorias já conquistadas pelo tempo de contribuição. Já os da ativa, além de perderem o posto ocupado no Exército, podem perder as remunerações e responder processos administrativos. Leia mais.

CORREIO BRAZILIENSE/montedo.com

15 respostas

  1. Essa frase está correta?? Ou seria alguns Militares? Ou os altos coturnos militares que tentaram permanecer no poder? Ou os altos coturnos militares e alguns militares?? Porque tem militares que não concordaram com isso de dar golpe. Ainda tem gente que defende o ex presidente Jair Messias Bolsonaro o falso Messias o espalhador de fakes e ainda pior usa Deus em vão. Defender o indefensável é difícil. Mas nada melhor que um dia após o outro. O tempo é o senhor absoluto da razão..

      1. Eu me vacinei certo agora você? A terra é plana, quem tomar vacina vira jacaré, STF tem o código fonte e não quer liberar? Enquanto desde de junho ou julho de 2021 estava a disposição? Deus, pátria, família só a minha com dinheiro vivo, 3 meses de atraso de vacina para não aceitar que foi o Dória que foi atrás, Ianomâmis é mentira, as jóias não pedi e não recebi? Mas a polícia aGU mandou eu devolver, olha vou parar por Aqui para que seus próprios companheiros não o humilhe que tem centenas de vídeos o ex presidente Jair Messias Bolsonaro espalhando fakes. Seta que você tomou seu remedinho hoje? Mentes doentias e vazias. Esqueci o Bolsonaro ganhou as as eleições é só mais 3 dia que vou fugir e deixar o pessoal não mão porque eu nego sou pior que Maluf o ex presidente Jair Messias Bolsonaro o Espalhador de fakes. Parei vou deixar o pessoal aqui no blog lhe dizer os outros fakes só citei Uns. Mas nada melhor que um dia após o outro. O tempo é o senhor absoluto da razão.

        1. É bom parar mesmo para não arrumar confusão. O dinheiro dos outros não serve para eles mas vc está louco para conseguir mais dinheiro para vc. Vai lá ver a milicia digital que está sendo preparada agora com teus impostos sendo que sempre acusaram uma milicia que nunca existiu. As vacinas foram liberadas nos EUA em dezembro e em janeiro já estávamos vacinando após a liberação pela ANVISA. Não é o presidente que libera vacina. Quem se vacinou foi porque quis. Aguente o tranco agora!

  2. Messias das Trevas. Deixou a Peste. Da Lei De Restruturação e proteção militar (Estamentos Superiores com os bolsos cheio de dinheiro)
    Pensionistas e praças no limbo e no inferno
    Segue o Lema
    “Farinha no pirão deles Primeiro”

  3. Exército é o “K-7”!
    Sim, militares bolsopetistas aloprados da ativa da Força Terrestre:
    – na mira do Supremo.
    E torço pra cortar o mal pela Raiz.
    Em se comprovando irregularidades:
    – pau, cadeia nesses desajustados.
    E, enquanto isso:
    – o Messias rindo à toa com a percepção de 3 Belíssimos salários.
    – batendo a casa de Três dígitos.
    Bando de Zés manés aloprados.

  4. Um pais e um povo que nunca chegou ao apogeu e vive em decadência permanente por um povo explorador do próprio povo.

    Como em 64/85 elevaram o Brasil de 49ª economia mundial para a 7ª maior economia mas não souberam se impor nos relatos dos fatos deixando as narrativas midiáticas da ficção civil corroer os grandes feitos abonando guerrilheiros e sabotadores subversivos como os heróis da Pátria e denegrindo os combatentes na Comissão da Verdade. A história se repete e esses que a aplaudem precisam experimentar o fundo do poço da miséria nacional que se aproxima.

  5. O bom de tudo isso é a revelação da falsidade ideológica das instituições de Estado posando de bons moços e apunhalando o povo pelas costas. Obrigado, Bolsonaro, por promover a revelação da verdade a todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo