Mourão prevê reação da PM a mudança na lei sobre militares na política

Poder Entrevista com o Vice-Presidente Hamiltom Mourão com o repórter Nicholas Shores. | Sérgio Lima/Poder360 18.out.2022

Senador considera a medida desnecessária e diz que a proposta criará novas tensões entre o governo e as polícias militares

Edoardo Ghirotto
O senador Hamilton Mourão, do Republicanos do Rio Grande do Sul, disse que haverá reação das Polícias Militares ao projeto de lei que obriga os militares a irem para a reserva antes de disputarem eleições ou de assumirem cargos políticos ou civis.

A proposta foi elaborada pelo Ministério da Defesa, com aval do comandante do Exército, Tomás Ribeiro Paiva, e passa por avaliação do Palácio do Planalto.

“Esse projeto é desnecessário, porque a legislação já prevê a ida para a reserva em caso de vitória na eleição. Hoje, a imensa maioria dos candidatos militares são das polícias militares. Se a proposta se estender às PMs, haverá reação negativa por parte delas”, disse Mourão, que é general da reserva do Exército.

O projeto foi idealizado como uma resposta aos ataques golpistas do dia 8 de janeiro. A intenção do governo e do Exército é despolitizar as Forças Armadas.

Guilherme Amado (METRÓPOLES)/montedo.com

16 respostas

  1. Esse general grita feroz : – Selvaaaaa !!! passou alguns meses por lá, mas sabe tudo de selva. Ele fala das PMs pois sabe que lá os caras são bravos e coesos, já no EB É POW POW ,formaturas rolhas e kits Inúteis.O militar brasileie em geral é alienado e servil.

  2. Será que o senador está tentando arrastar as PMs para sua causa? O vice que não sabia de nada e vivia em um mundo paralelo, agora sabe tudo.

  3. Ele prevê? Quero ver se como senador vai atuar, como vice foi figurativo, vivendo como nababo desfrutando do cartão corporativo. bancar o astrólogo não colabora em nada com a vida do brasileiro.

  4. Se é para despolitizar tem que despolitizar todo servidor publico de todas as esferas federal, estatuais e municipais, desfiliação total de partidos políticos dando prioridade a cargos técnicos concursados, especialmente no judiciário, juízes de carreira que cumprem as leis. Apenas CCs, CLTs, terceirizados e assessores parlamentares teriam permissão de ser filiados a partidos políticos.

  5. Trabalha em cima do descontentamento dos militares. Se não tiver motivo, como no caso atual, cria.
    Age tal qual o “colecionador de joias”, e sobrevive como um vampiro, sugando do sangue dos militares e dos antipáticos aos governos de esquerda.
    É lamentável que o povo gaúcho tenha criado esse zumbi.

  6. Se o militar linha de frente, aí me refiro exclusivamente ao MILITAR de combate aproximado (PM) perder o direito de liderança e de criar leis DECENTES, como o povo vai sobreviver, já estamos entregues ao Criminosos, Traficantes, vagabundos SUSTENTADOS por Viciados, as mídias SENSACIONALISTAS e MANIPULADORAS, aos corruptos e se calarem aqueles poucos que ainda tem CORAGEM ( PM), estará as ovelhas da sociedade sujeito ao auto sacrifício ou pior ao sacrifício para saciar a fome dos lobos corruptos que irão dominar o país totalmente.

  7. Gaúcho dos Pampas: Tínhamos candidatos guapos, mas os bolsopatas elegeram esse água morna. Felizmente não conseguiram eleger o incompetente candidato bolsonarista Onix Lorenzoni para governador, Enroscaram o pala, Que bueno che, esses “loco” não podiam “levar todas”.

  8. Avisem ao Senador e Gen da reserva, que nas PMs exisrem comandantes e oficiais de verdade, que lutam juntos e partilham tudo juntos, que São diferentes dos Comtes e oficiais das FFAA, salvo algumas exceções,
    Exemplo a lei 13.954/19, onde a oficialidade tirou dos praças e das Pensionistas em prpveito próprio.

  9. Na verdade é uma proposta bizarra que reduz a ação política a questões partidárias, como se os militares fossem incapazes de pensar e agir Longe de partidos políticos.

  10. Isso! Até 2026 com aquela dobradinha vitoriosa junto com o Mito para expulsar de vez o comunismo de nosso torrão pátrio! Adiante guerreiro e obrigado pela dedicação a aos irmãos de farda! Até 2026!

  11. Só irão tirar o direito dos praças, afinal oficial nem precisa ser eleito, visto que tem plano de carreira e um salário digno. Peguem 10 mil reais de salário inicial a um PM que eles SEGUER iria precisar se candidatar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo