GSI nega enviar à Câmara imagens da invasão do Planalto por golpistas

Invasão Planalto

Gabinete já havia se recusado a fornecer a íntegra das imagens da invasão golpista do 8 de janeiro por meio da Lei de Acesso à Informação

Eduardo Barretto
O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) negou enviar à Câmara a íntegra das imagens gravadas pelas câmeras do Palácio do Planalto durante a invasão do 8 de janeiro. Em fevereiro, o ministério já havia se recusado a fornecer as gravações por meio da Lei de Acesso à Informação.

Em documento encaminhado à Câmara nesta semana, o ministro do GSI, general Gonçalves Dias, voltou a alegar necessidade de sigilo das imagens que mostrariam como os funcionários militares e civis da pasta agiram no ato golpista naquele domingo. O pedido havia sido feito por deputados do Novo.

Os vídeos apontariam o que o Batalhão da Guarda Presidencial, comandada pelo Exército, fez ou deixou de fazer para impedir a depredação do palácio por bolsonaristas.

O comportamento do GSI no 8 de janeiro teve diversas falhas. Como mostrou a coluna, integrantes do GSI queriam deixar os golpistas que saquearam o Planalto saírem pelo térreo do prédio. Os radicais só foram presos por ordem da Polícia Militar, que chegou a ser confrontada por um coronel do Exército.

Um assessor que presenciou a invasão do palácio afirmou, em entrevista à coluna, que os militares do GSI não reprimiram os terroristas. O relato é corroborado por vários vídeos do 8 de janeiro publicados pela coluna.

Guilherme Amado(METRÓPOLES)/montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo