Operação sigilosa do Exército infiltrou militares em acampamento bolsonarista no QG

Acampamento QG do Exército 2

Feita em sigilo pelo Exército, Operação Cristal constatou irregularidades no acampamento montado por manifestantes em frente ao QG

Paulo Cappelli
O Exército se infiltrou no acampamento bolsonarista montado em frente ao QG após a vitória de Lula. Uma operação sigilosa escalou militares à paisana, de diferentes regiões do Brasil, para fazer um raio-x do movimento. Irregularidades foram detectadas, mas nada foi feito.

Militares se passaram por manifestantes e produziram relatórios. Alguns usaram verde e amarelo e deixaram a barba crescer para facilitar a circulação. A missão contou inclusive com militares do Batalhão de Forças Especiais, a tropa de elite do Exército.

Iniciada em na primeira semana de novembro, a força-tarefa foi batizada de “Operação Cristal”. Uma referência à Praça dos Cristais, onde o acampamento foi levantado em Brasília.

Os relatórios apontaram irregularidades. Armas brancas, como facas e facões, eram ostentadas por manifestantes. A operação também detectou a liberação do acesso ao Clube dos Subtenentes e Sargentos do Exército, próximo ao acampamento, para bolsonaristas tomarem banho, irem ao banheiro e beber água. Parentes de militares foram flagrados às dezenas no acampamento.

Apesar de as informações chegarem a oficiais do Exército, nada foi feito para uma desmobilização. A conivência da Polícia do Exército (PE), responsável pela área, chegou a ser contestada internamente. Isso porque, meses antes, a PE pôs fim a acampamentos de moradores de rua que haviam se instalado em trechos do Setor Militar Urbano.

O acanhado aviso do Exército

Já no caso dos manifestantes no QG, até houve iniciativa para desmobilizar o acampamento. Mas de forma um tanto acanhada. No dia 23 de dezembro, um cabo fardado chegou a conversar com manifestantes e a pedir que retornassem para suas casas.

“Solicito que colaborem com a gente, para que seja de forma ordeira, para que todos saiam, não tenha congestionamento. Muita barraca vai precisar de caminhão para ser retirada, então pedimos a colaboração. Todas as barracas não vão poder mais pernoitar aqui. Dia 23 não pode mais permanecer”, disse o jovem militar.

Sozinho, sem respaldo visível de nenhum oficial, o cabo não foi levado a sério e virou piada entre manifestantes.

METRÓPOLES/monedo.com

11 respostas

  1. Com certeza vai ser culpa o cabo que não teu a ordem certa aos manifestantes??? Sim vão empurrar para o cabo como sempre em tudo a corda rebenta do lado de baixo e de cima nem que inventem uma história para acabar e prejudicar de baixo fazem. Só esqueceram um detalhe, hoje tudo tem câmaras e a maioria filma no celular as coisas que antigamente não existia ai valia a palavra do superior. Hoje são outras tempos. Vamos aguardar os próximos capítulos e os Fatos. espero sinceramente que os envolvidos sejam punidos sejam quem For. Pois deve ter tido muita gente de alta patentes lá ou os que foram favorecidos pelo ex presidente na lei. Pois os que ganham menos ou os prejudicados não tinha como irem ,sim precisaram ou precisam trabalhar para poder recuperar na vida cívil o prejuízo que um ex presidente Jair Messias Bolsonaro o falso Messias Causou no bolso da maioria em detrimento dos Altos coturnos militares, na Lei não Pensaram no país e nem nos seus subordinados e sim no próprio bolso. O tempo é o senhor absoluto da razão.

  2. Essa é boa. Será que os infiltrados incentivaram a manter a manifestação?

    O cabo segue ordens, mas quem deu a ordem para desocupar, e porquê apenas foi ele?

    Será que teve infiltrados de outros partidos alimentando as fake news?

    Essa história cada dia fica pior.

  3. infiltrados do “mito” isso sim, mas só bobinho pra achar que não tinha infiltrado vermelho naquele quebre-quebra do dia 8 de janeiro de 2023, caso contrário o Dinossauro não solicitaria sigilo das câmeras. todo mundo errou e no fundo quem vai tomar toda culpa serão os militares do exército.

    1. Ra, Ra, Ra, foi-se o tempo do motoqueiro do cartão corporativo, arrogante e debochado. Quanto a sigilo, ele mesmo impôs dezenas, com tempo o absurdo tempo de 100 anos.

  4. Agora sim! Aí estão os infiltrados! Foram eles que iniciaram o acampamento e os patriotas acabaram indo para lá. Depois organizaram a invasão da Praça dos Três Poderes para pôr a culpa nos patriotas! Agora está tudo explicado! E este maldito Cabo, representante do estamento mais que inferior, quase que estraga tudo!

  5. É algo inominável: um acampamento em área militar, pedindo golpe militar e colocam “infiltrados” para saber se tinha “alguma coisa errada”!?? Impissionanti! Parece que a maioria dos comandantes não consegue mascar ciclete e caminhar ao mesmo tempo, é muita informação para suas cabeças…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo