Exército e seus militares à paisana na chegada de Bolsonaro ao Brasil

Da esquerda para a direita: o vice-presidente Hamilton Mourão, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Sérgio Nogueira (Defesa) em evento do Dia do Marinheiro...

Paulo Cappelli
O Exército discutiu, ontem, o envio de militares à paisana para o Aeroporto Internacional de Brasília nesta quinta (30/3). No local, desembarca Jair Bolsonaro.

O chamado “apronto operacional” do Exército teria objetivo de coibir atos de violência durante a chegada do ex-presidente.

Internamente, contudo, alguns militares demonstraram desconforto com o envolvimento na “missão”. Isso porque Bolsonaro não é mais chefe de Estado.

METRÓPOLES/montedo.com

10 respostas

  1. Esse daí representa o seguinte Provérbio: ” Rei posto, rei morto!”. Que seja Relegado ao ostracismo da história brasileira.

    1. Voltou o espumoso, já se decepcionou com a derrota do “idalo’ dele em 2022, agora o padre fake sumiu e o Malacheia calou. Que nível.

  2. Vocês não entenderam a mensagem subliminar da matéria.
    Quando se diz: “Exército e seus militares à paisana”.
    Significa:
    Comitiva de QE’s do Exército que tiveram reunidos com Pai Lula:
    Estão à paisana para recepcionar e definir o valor de seus aumentos salariais com Bolsonaro.
    Sobre o Projeto de Lei das promoções a Subtenentes:
    – pai Lula já bateu o martelo, vai sair.
    Tempo, Senhor Absoluto Da Razão.
    Subtenente Decréscimo ✌

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo