Bolsonaro tem nove armas guardadas pelo Exército, informam militares

Instagram

Ex-presidente Jair Bolsonaro pediu que o Exército guardasse suas armas antes de sair do país

Natália Portinari
O ex-presidente Jair Bolsonaro deixou nove armas sob guarda do Exército Brasileiro antes de deixar o Brasil, informou a Força à coluna.

Em dezembro de 2022, a Presidência da República pediu que o Exército Brasileiro guardasse nove armas de propriedade de Bolsonaro.

“A autorização foi concedida pelo então Comandante do Exército e o citado armamento foi entregue para guarda ao Batalhão de Polícia do Exército de Brasília”, segundo o Exército.

O comandante na época era o general Marco Antônio Freire Gomes, exonerado do cargo no governo Lula.

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou, nesta quarta-feira (15/3), que o fuzil e a pistola que Bolsonaro ganhou de presente nos Emirados Árabes Unidos sejam devolvidos à União, assim como as joias da Arábia Saudita.

Embora não exista previsão legal para isso, é comum que militares da reserva, como Bolsonaro, guardem suas armas nas dependências do Exército.

A coluna questionou a Presidência da República se há previsão legal para que esse pedido de guarda de bens pessoais tenha sido feito pela Presidência, e não por Bolsonaro como pessoa física. O governo disse que não irá comentar.

Guilherme Amado/montedo.com

5 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo