Diamantes: coronel Cid deixa ‘impressão digital’ de Bolsonaro em pedido de voo para buscar as joias

Joias Michelle Bolsonaro
‘Faz-tudo’ do ex-presidente solicitou o voo e diárias para a ida do sargento a Guarulhos para reaver os presentes a três dias do fim do mandato
BRASÍLIA – Foi o tenente-coronel do Exército Mauro Cid, ajudante de ordens e “faz-tudo” do então presidente Jair Bolsonaro, quem pediu, com “urgência”, avião da FAB e diárias para a ida do sargento Jairo Moreira da Silva a São Paulo, três dias antes do fim do mandato, para buscar as joias apreendidas pela Receita Federal no aeroporto de Guarulhos. Esse fato é uma espécie de “impressão digital” de Bolsonaro na tentativa de liberar as peças, que valem R$ 16,5 milhões.

Segundo ofício publicado pelo Estadão, foi “atendendo demanda recebida do chefe da Ajudância de Ordens do presidente da República” que o governo autorizou a viagem de Jairo “de Brasília para Guarulhos, em voo da FAB, em 29 de dezembro de 2022, para atender demandas do senhor presidente da República”. O documento frisa, ainda, que o retorno seria em voo comercial.

O então chefe da Ajudância de Ordens do presidente era justamente o tenente coronel Mauro Cid, da ativa do Exército, que executava todas as ordens do presidente, cuidava de seus papéis, discursos e demandas pessoais e o acompanhava praticamente o tempo todo, na rotina do Planalto, nas viagens e até nos debates presidenciais de 2022, dando sugestões, apresentando documentos e dados.

Com o fim do governo, Mauro Cid, filho de um colega e grande amigo de Bolsonaro, também militar, foi nomeado para o Primeiro Batalhão de Ações e Comandos (BAC), uma unidade de Operações Especiais que pode ser acionada a qualquer momento e fica sediada em Goiânia, capital de Goiás e próxima da capital da República.

Depois da derrota de Bolsonaro e da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, porém, o coronel Cid perdeu a vaga e foi deslocado para um cargo burocrático no Comando de Operações Terrestres (Coter), em Brasília, causando a demissão do então comandante do Exército, general Júlio César de Arruda, que resistia à decisão de anular sua nomeação para o BAC. Quem assumiu o lugar de Arruda foi o também general de quatro estrelas Tomás Miguel Ribeiro Paiva, com o compromisso de “despolitizar” o Exército.

Além de perder a nomeação para um cargo importante, o antigo “fiel escudeiro” de Bolsonaro responde a pelo menos duas acusações. A Polícia Federal concluiu que Mauro Cid cometeu crime de incitação à infração de medida sanitária, ao participar, ao lado do próprio Bolsonaro, de uma live em que o presidente associava as vacinas contra a covid à disseminação do vírus da Aids.

O Supremo Tribunal Federal também identificou a participação direta do coronel Cid no pagamento de contas do clã presidencial, inclusive da então primeira-dama Michelle Bolsonaro, com dinheiro vivo. As operações são consideradas como uma espécie de “caixa paralelo”, ou “caixa dois” dos cartões corporativos da Presidência.

ESTADÃO/montedo.com

24 respostas

  1. Se qualquer um dos processos condená-lo a mais de 2 anos, ele abre o bico.
    Quem sabe ele faz uma colaboração para descobrir um pouco mais da podridão.

  2. Olha que o tempo está trazendo cada dia mais novidades , depois quando falo olha acho que o Lula vai ser fichinha quando a sujeira varrido embaixo do tapete Bolsonaro começar aparecer. O tempo é o senhor absoluto da razão.

  3. Esse Bozó, declarado indigno por decisão do conselho de justificação em 1988, não se contentou em destruir o próprio nome… ele levou pro buraco as próprias Ffaa, décadas buscando credibilidade junto ao povo que ele destruiu em apenas 4 anos de desmandos.
    Fica a dica aos amigos, fazer o certo pelo certo, nunca fazer nada errado para agradar ao chefe, esse ten cel eu tenho pena, provavelmente uma carreira brilhante, para a justiça federal, para a PF, para o mpf, essas estrelas nao valem nada, é apenas um cidadão sem poder nenhum, então vai ser massacrado e julgado pelas coisas que por ventura fez

    1. O “Bozo” como vc diz meu nobre amigo, nada mais fez que mostrar a face de cada um dos poderes, quanto as FFAA ele conseguiu desmontrar quem elas realmente são, ou seja, inuteis que não prestam pra nada, essa tal “credibilidade” foi conquistada no engano das aparencias e de redes sociais, como na materia aqui deste montedo : “FFAA Empacadas, fracas e desarmadas”, onde ali se falou tudo do que restou do que um dia foi o EB de CAXIAS, um monte de Oficiais engomadinhos que só pensam nas suas carreiras, um bando de praças que so pensam em redes sociais com inveja dos oficiais, 80% mal sabem pegar numa arma de fogo, nem vou me alongar mais, é cansativo…

  4. Mídia errática, cavando noticia velha para ver se emplaca uma narrativa contra o Bozo. Até Fernandinho Beira Mar exclamou na CPI: _O Sr não tem rabo preso com ninguém! Essa mídia deve estar carente de dinheiro dos escravos ou seria um mea culpa atenuante dos bilhões apreendidos em drogas e armas contrabandeadas durante 4 anos de governo do Capitão?

    1. Isso mesmo! Se um homem capaz e ilibado como o teólogo Luiz Fernando da Costa falou, quem somos nós para negar! São bijuterias falsas mandadas pela Globo e financiadas por Leonardo Di Caprio para tentar incriminar nosso Salvador. Todos sabem que foi uma armação com a participação de um elemento mal formado do estamento inferior que se aproveitou da boa-fé de um incólume Oficial para receber algumas diárias e passear de avião. Ainda bem que o pen drive mandado para o Catar explica tudo.

    2. Antes a música era ” é de um amigo meu”… agora para o escárnio da nação brasileira, mudou, ” não sei, não conheço, não pedi nada”…

      Mandaram ir pegar na mão grande mas não contavam com gente honesta, competente no serviço público.

      O covardão vai pra Bangu…

  5. 01 de turma, vulgo serviçal. Ontem, A receita federal, como instituição de Estado, afirmou que ninguém está acima das leis. Esse deve ser o comportamiento das instituições do qualquer governo. Talvez a AMAN devesse incluir Direito Público em sua grade.

    Que vergonha para o EB. É muita desmoralização.

    1. Excelente comentario.
      Faltam noções basicas de direito.
      A disciplina se encerra no ilícito e não há nada de indisciplinado em recusar a fazer o que é errado

    2. No currículo da AMAN constam disciplinas de Português, Economia, Direito, Geopolítica, Estatística, Inglês, Espanhol, Relações Internacionais, Química, Cibernética, Filosofia, Sociologia, Metodologia do Ensino Superior e Iniciação à Pesquisa Científica.
      O que não resolve a questão, já que dizem respeito a “um mundo externo” que existe em oposição a “um mundo interno”, basta ver os regulamentos e as grandes questões junto a AGU de descumprimento de preceitos básico legais. O próprio RDE traz que a disciplina se alicerça no cumprimento da lei, mas mantém a ilegalidade da prisão que só pode ser estabelecida de em Lei. Se aprende os fundamentos da legalidade apenas como “coisa” a ser estudada e para manter o status de curso superior junto ao MEC.

    1. É fácil, basta apenas ler os comentários que sempre tem gente defendendo o indefensável. Chegam até a defender o 8 de janeiro, daí se tudo é permitido …

  6. Olha, a Teoria – do Homem de Trás – se Amolda perfeitamente aos atos do bozo. Sempre, ele procura jogar a sua culpa aos outros e pasme que existem muitas pessoas de sua “gangue” dispostas a aceitar as consequências dos seus atos. Agora pergunto: Por quê disso? Enquanto houver pessoas querendo “Boquinhas”, haverá a quem imputar ilícitos em seu nome.

  7. Olha o nível: faltando amparo legal, depois de usaram até o Itamaraty, ofício do Presidente, o próprio Secretário da RF, apertou tanto que mandaram um sargento viajar numa aeronave da FAB, com diárias pagas para nos últimos dias tentar “reaver” o que não lhe pertencia sob a alegação que não poderia passar para o “próximo governo”. Realmente “mitou” (de novo).

  8. Mas Cá para Nós, Nós pagamos e Não É pouco para pessoas fazerem leis ai eu ganho um presente e tenho que ” compra -lo” pra trazer pro Brasil? Tem mais o inimigo agora se chama Tarcisio, Ciro e por fora Moro e Moutrao pessoal.

    1. Sim, todos são inimigos e traidores. No final a verdade será descoberta: foram os reptilianos que se uniram para derrubar no grande líder.

    1. Eu até digo pior, pois passou o período todo posando de religioso e promoveu uma guerra Baseada na exploração da Fé , como verdadeiro apóstata. Mas ambos tem o mesmo DNA.

  9. Realmente o bolsonarismo é uma seita perigosa. Esse militar foi submisso ao extremo, vendeu a própria alma. Era a certeza da perpetuação no poder.

  10. Caramba, as patas quebradas do cavalo são um sinal de mau agouro. Sugiro manter distância, para que o mal não contagie. perigo extremo. Quem se aproximar se dará mal.

    1. São um sinal de que o transporte, as escuras, foi mal feito e trouxe prejuízo ao bem da Fazenda Nacional, então alguém tem que pagar esse prejuízo.

  11. A que ponto chegou a reputação das FAs, principalmente da FAB.
    No Tik Tok a zueira está solta, pois inventaram até um diálogo entre integrantes da FAB.
    – E aí, tudo jóia?
    – Não, metade é cocaína.
    Não há justificativa, para alguém que faz parte da comitiva presidencial, não saber qual é o trâmite para ingressar com qualquer produto no Brasil e, principalmente, produtos que são destinados a presidência da República e não a pessoa do presidente ou qualquer outra pessoa.
    E acho que vai aparecer muita coisa ainda, pois o ministro da Justiça determinou que a PF investigue o caso.
    Nunca é demais lembrar que quem faz coisas erradas, na calada da noite, na surdina, um dia a conta chega. Vamos aguardar. Que a verdade prevaleça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo