Forças Armadas resistem em punir generais que se recusaram a dissolver acampamento golpista, dizem fontes

Manifestação em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília, nesta segunda-feira - Cézar Feitoza/Folhapress

Reportagem apurou que os oito inquéritos militares em curso apuram apenas a participação direta de militares nos atos golpistas

Raquel Landim

As Forças Armadas estão convictas que não há necessidade de punição para os generais que se recusaram a dissolver o acampamento em frente ao quartel do Exército em Brasília antes dos atos criminosos de 8 de janeiro, disseram fontes militares à CNN.

A reportagem apurou que os oito inquéritos militares em curso apuram apenas a participação direta de militares nos atos golpistas. Caso haja evidências de crimes nesses casos, as Forças Armadas prometem punição rigorosa.

O entendimento é diferente em relação aos acontecimentos prévios à depredação da Praça dos Três Poderes. Na visão das fontes militares, as manifestações eram pacíficas, os acampamentos estavam se esvaziando naturalmente e existem fotos que comprovam isso registradas no dia 6 de janeiro.

A situação só teria piorado, dizem essas fontes, com a chegada de ônibus vindos de todo o país, que deram novo fôlego ao movimento.

Nesta sexta-feira (10), em visita aos Estados Unidos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse em entrevista à CNN Internacional que o então comandante do Exército, Júlio Cesar de Arruda, protegia o acampamento de onde saíram os golpistas. Arruda foi demitido por Lula e substituído pelo general Tomás Paiva, que foi elogiado pelo presidente como “legalista”.

CNN Brasil/montedo.com

12 respostas

  1. Claro, alguém achava que os semi-deuses” seriam punidos?

    Lembrai-vos de Pazuelo no comício.

    Vão punir alguns pracinhas para consumi da opinião pública e tudo resolvido.

    Simples assim.

    1. Quer dizer então que todos seriam promovidos e os que não forem e não participaram de qualquer ilegalidade e não forem promovidos estarão sendo punidos?

  2. Quem tem que punir e enquadrar disciplinarmente os militares de escalão mais elevado são os civis. A falta de enquadramento é que originou Bolsonaro, Mourão e Pazuello.

  3. De novo, irei resumir em 8 palavras:
    N O V I D A D E.
    (Ex-jogador Vampeta)
    Tem oficiais no bolo.
    Vossas senhorias ão acham mesmo que vão enrolar, enrolar e enrolar até cair no esquecimento público.
    Quiçá, a cara dura de tentar empurrar para o glorioso e protecionista STM.
    STM, pai e mãe de todos generais.

  4. Sim. Acampamento golpista. Formado por militares da reserva, saudosistas e alienados pelas ideias fantasiosas do minto. Paisanos fora da cozinha, mais alienados ainda. Todos eles apoiados e incentivados por esse militares de altas parentes que, sim, queriam um golpe de estado simplesmente por serem misógino e xenófobos, incapazes de dialogar e compreender o ponto vista oposto ao seu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo