Múcio diz que situação com Forças Armadas está apaziguada e embarca para Roraima

Foto: José Cruz/Agência Brasil

As Forças Armadas tornaram-se alvo, novamente, de críticas por parte de governistas, que apontam uma demora da ação militar no combate ao garimpo ilegal

Júlia Schiaffarino
O ministro da Defesa, José Múcio, afirmou que a relação entre o governo federal e Forças Armadas está apaziguada e que as atenções estão voltadas à solução da crise yanomami. Ele embarca para Roraima nesta quarta-feira (8), onde acompanha por dois dias a operação militar na Terra Indígena Yanomani.

“Amanhã de manhã vamos para lá com comandantes, a presidente da Funai [Joenia Wapichana] e o ministro Silvio [Almeida, dos Direitos Humanos] para darmos curso à operação”, afirmou Múcio após reunião com o vice-presidente, Geraldo Alckmin.

Depois do mal-estar na caserna após os atos de 8 de janeiro, as Forças Armadas tornaram-se alvo novamente de críticas por parte de governistas. Desta vez pela demora em ações de combater ao garimpo ilegal na Amazônia durante a gestão Bolsonaro.

Questionado sobre a saída dos garimpeiros, o ministro afirmou: “Esse monitoramento para onde estão indo, não temos”.

O Antagonista/montedo.com

3 respostas

  1. Enquanto isso LEIAM:
    Indígenas marcham em Brasília contra avanço do ga-rimpo na reserva yanomami
    Brasília
    Ato ocorre na Esplanada dos Ministérios, que foi bloqueada nesta quarta-feira (8); Polícia Militar do DF monitora movimentação
    BRASÍLIA Karla Beatryz*, do R7, em Brasília 08/02/2023 – 12H35 (ATUALIZADO EM 08/02/2023 – 13H27)
    Cai toda a falácia de Indígenas à beira da morte por desnutrição, doenças e outras cositas mas.
    As fotos ali apresentadas falam por si só.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo