“Fui eu que troquei o comandante do Exército”, diz ministro da Defesa

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, diz à coluna que foi ele que trocou o comandante do Exército, general Júlio César de Arruda

Igor Gadelha
O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, afirmou à coluna, na tarde deste sábado (21/1), que foi ele quem trocou o comandante do Exército, general Júlio César de Arruda.
“Fui eu que troquei”, declarou Múcio, ao ser questionado se Lula havia mesmo trocado o comando do Exército. O ministro não quis entrar em detalhes sobre a motivação.
Como a coluna noticiou mais cedo, a gota d’água para Lula decidir demitir Arruda teria sido a recusa do general em exonerar o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid.
O colunista Rodrigo Rangel revelou que Cid foi nomeado, no apagar das luzes do governo Bolsonaro, para comandar o 1º Batalhão de Ações e Comandos, o 1º BAC, em Goiânia.
O batalhão é considerado estratégico e sensível. Seus homens têm por atribuição, por exemplo, realizar operações de emergência para debelar ameaças a Brasília.
METRÓPOLES/montedo.com

2 respostas

  1. No fim tudo dá certo, esse país voltará a normalidade rapidamente. Ordem e Progresso, o lema positivista constante na bandeira nacional deve ser o foco principal dos brasileiros de bem. Democracia sempre!!!

  2. Esse motivo que estão divulgando aí é “fake”, serve para consumo da opinião pública.

    O verdadeiro motivo foi o discurso que o general fez numa formatura recente, dizendo entre outras coisas que “o resultado das urnas deve ser respeitado.

    Isso Encantou de vez o Presidente Lulo. Além disso, desde o final do ano passado conversas nos bastidores acertavam a possibilidade de nomear esse general. Dizem até que teve um dedinho de participação do ministro Alexandre de Moraes.

    Simples assim.

    Esse motivo do pedido de exoneração desse tenente-coronel é “boi de piranha”. Até porque não teria nenhuma justificativa nesse momento para tal medida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo