MEC de Lula fecha programa de escolas cívico-militares

PECIM

Iniciativa era uma das mais emblemáticas da gestão de Jair Bolsonaro; novo ministro, Camilo Santana, diz que gestão Lula ainda avalia o que será feito

Conforme O Antagonista antecipou em novembro, o Ministério da Educação da nova gestão Lula decidiu fechar o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares e acabar com a diretoria responsável, informa O Globo.
A estrutura era vinculada à Secretaria de Educação Básica do MEC. O programa foi criado em setembro de 2019, numa parceria da pasta com o Ministério da Defesa, e viabiizou a implementação do modelo, que passou de 120 escolas cívico-militares em 2018 para 215 em 2022.
O incentivo aos colégios cívico-militares, que mais do que triplicou entre 2020 e 2022 —passando de R$ 18 milhões para R$ 64 milhões— era uma das medidas emblemáticas da gestão Jair Bolsonaro.
O novo ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou nesta sexta (6) que a pasta ainda não sabe o que irá fazer com as escolas cívico-militares criadas na gestão anterior. Segundo o jornal carioca, o fechamento delas “não está no radar”. Há a possibilidade, ainda, de a diretoria responsável pelo programa ser remodelada e absorvida por outros departamentos do MEC.
O Antagonista/montedo.com

17 respostas

  1. Acredito que o programa das ECIM deveria ser reavaliado e não fechado em virtude de questões ideológicas…O objetivo inicial era ter um “modelo” de ensino aos moldes dos CM no que tange a disciplinamento dos alunos…e deu certo, pois o conhecimento da disciplina é de propriedade de quem vivenciou… Acredito que o governo deveria deixar de lado o revanchismo e dar talvez uma remodelação do programa, pois sinceramente, existe sim, visivelmente uma melhora significativa nas escolas que adotaram o programa em termos de violência, drogas e desrespeito ao professor outra diminuição significativa…Acho que o pessoal do MEC antes de tomar uma medida unilateral deveria realizar um relatório do antes e depois dessas Escolas.

  2. Paulo Freire se revolve no túmulo e agradece fazendo o “L” e exclama para os “cumpanheros” diante do trono do capiroto: “Tudo como o senhor gosta, mestre!”

    1. Civismo se ensina com respeito as diferenças (ao outro), não cuidando de corte de cabelo e uniforme. Ordem unida e uniforme não faz ninguém mais ou menos cidadão.

      1. Ordem unida e uniforme pode não fazer um bom cidadão dependendo das circunstancias em que vive o jovem, mas aprenderá alguma disciplina. Vc faz ideia das causas do justiçamento entre os subversivos que hoje recebem bolsa ditadura? Vc faz ideia da disciplina e respeito entre os membros as facções? Já viu as punições aplicadas a quem pisa na bola? Quem deseja esse tipo de vida bandida para seus irmãos, filhos e netos? É disso que se trata.

    2. Paulo Freire acabou com o ensino. Ele estava errado. Os milhares de analfabetos funcionais, apesar dos Altíssimos investimentos feitos na educação mostram que o sistema educacional preconizado pelo Paulo Freire estava Profundamente equivocado.

    1. E quem tá falando em Polícia ? Nossa Vc perdeu a oportunidade de ficar calado.
      Projeto de Escolas Cívico Militares não tem a ver com Polícia, tem a ver com a formação de Cidadãos, que aprendem desde cedo a amar e respeitar Seu País, Sua Família e Seus valores, que respeitam a opção sexual e não trazem a vergonha e a preocupação de ver uma Aluna dividindo seu banheiro com um mamanjo só por questões de ideologias de gênero.
      Isso é o projeto das Escolas Cívico Militares, e realmente é totalmente o contrário do projeto da esquerda que só veio para destruir valores, família e patriotismo.
      So pra lhe manter informado: isso é Escola Cívico Militar, que forma cidadãos e não vândalos.

      1. Pelo seu raciocínio, se A Polícia Militar pode impor sua ideologia nas escolas através da obediência, assim, não seria nada mais que justo, permitir aos Civis que divulgassem seus ideais e contestações nas academias de Polícia do Brasil inteiro.
        Já pensou como seria?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo