Escolha uma Página

Rodrigo Castro
O Exército, por meio do Comando Militar da Amazônia, afirmou em mensagem informal encaminhada a jornalistas pelo WhatsApp que está planejando um “press tour” na região onde desapareceram o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do ‘The Guardian’.
Explica o texto que a medida seria “para captação de imagens pela área de operações, para que todos possam ter a real noção da complexidade que é atuar na região amazônica”. Diz ainda que “uma imensa área de selva, rios com inúmeros furos (passagens que só aparecem na cheia), dificuldade na comunicação via internet e mobilidade entre cidades, comunidades”.
O Exército enfrenta pressão para intensificar as buscas na região, após quase cinco dias sem saber o paradeiro dos desaparecidos. A Justiça Federal no Amazonas chegou a determinar que a União viabilizasse helicópteros, embarcações e equipes de busca para encontrá-los. Na decisão, a juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe apontou a omissão do Estado Brasileiro no dever de fiscalizar as terras indígenas e proteger os povos isolados.
O Globo/montedo.com

Skip to content