Escolha uma Página

Parlamentar também pede que a Corte e a pasta tornem públicas as sugestões das Forças Armadas para aumentar segurança das urnas

Victor Fuzeira
O senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) requereu, por meio de ofícios, que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Ministério da Defesa tornem públicas as conclusões da Comissão de Transparência das Eleições (CTE) sobre a segurança das urnas eletrônicas. O pedido foi feito em razão de as Forças Armadas, que têm assento na comissão, terem enviado sugestões ainda desconhecidas de aprimoramento dos equipamentos de votação.
Nas peças, obtidas pelo Metrópoles, o parlamentar lembra nota divulgada no domingo (24/4) pelo ministro da Defesa, general Paulo Sérgio de Oliveira.
Na ocasião, o militar defendeu que a pasta apresentou “propostas colaborativas, plausíveis e exequíveis”, “calcadas em acurado estudo técnico realizado por uma equipe de especialistas, para aprimorar a segurança e a transparência do sistema eleitoral”.
Segundo o senador, o documento “leva a crer que teriam sido apontadas vulnerabilidades na coleta dos votos e na sua totalização”.
“Caso seja esse o efetivo cenário, solicito que confira publicidade a todas as aludidas propostas apresentadas, acompanhadas de suas respectivas justificativas técnicas, indicando o que foi apurado, qual o método empregado, quais as conclusões alcançadas pela comissão e, por fim, quais as providências tomadas, como forma de conferir transparência às discussões e solidificar o compromisso democrático das instituições, garantindo-se a segurança do processo eleitoral”, defende o tucano.

Ofício_40 TSE by Metropoles

METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content