Escolha uma Página

Os generais-ministros Augusto Heleno e Luiz Eduardo Ramos utilizaram o Twitter para reagir às declarações do ministro do STF, Luís Roberto Barroso, feitas no domingo (24). Ao participar do “Brazil Summit Europe”, evento virtual promovido pela universidade alemã Hertie School, Barrosso afirmou, entre outras críticas, que “gentilmente convidadas para participar do processo [as Forças Armadas] estão sendo orientadas para atacar o processo e tentar desacreditá-lo”.

Ferrenho opositor do governo, o ex-aliado general Paulo Chagas afirmou que Barroso praticou crime militar de ofensa às Forças Armadas e cobrou providências do Ministério Público Militar.

 

“Não compete às Forças Armadas dar parecer em processo eleitoral”
Já o general Francisco Mamede de Britto Filho foi no sentido contrário. Segundo ele, o erro está na origem.

Skip to content