Escolha uma Página

Após receber carona, vítima se recusou a tirar a roupa e manter relações sexuais com dois marinheiros em serviço na cidade de Vigia. Ela foi internada. Uma outra adolescente de 14 anos também estava no local.

Por g1 PA e TV Liberal — Belém
Vigia (PA) – Um marinheiro foi preso em flagrante suspeito de atirar contra uma adolescente de 15 anos dentro de um motel em Vigia, no nordeste do Pará.
O crime, ocorrido na noite de quinta-feira (21), teria sido motivado após a vítima ter recusado tirar a roupa e manter relações sexuais. Ela foi baleada no rosto, na frente de uma outra adolescente, de 14 anos.
A Polícia Civil confirmou que o autor do disparo é G. N. A. L. Ele foi autuado em flagrante e está preso em Unidade Militar à disposição da Justiça, ainda segundo a Polícia. Ele estava a serviço da Marinha na cidade de Vigia.
Segundo as investigações iniciais, o marinheiro estava com outro agente da Marinha na cidade e teria oferecido carona para a vítima, que foi levada ao motel. No local, ela se recusou a ter relações sexuais. Familiares dela e a Polícia foram chamados ao local.
A adolescente está ferida e foi internada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Ela deve passar por cirurgia. O estado de saúde dela não foi divulgado pelo hospital, em respeito à família.
Segundo Delduque Thiago, advogado do marinheiro preso, G. N. A. L. não sabia que as adolescentes eram menor de idade.
“Quando estava no motel, com essas jovens, ocorreu um disparo acidental de arma de fogo. Uma arma que não era do G. N. A. L. Ao que parece, ele foi manusear alguma outra coisa, em cima de um balcão, e acabou esbarrando na arma, que disparou. O serviço militar do G. N. A. L. não é armado e ele não possui porte de arma. Pelo que eu percebi, essa arma era do outro militar”, afirma Delduque Thiago.
A Prefeitura Municipal de Vigia de Nazaré informou que está em contato com a família da adolescente que foi baleada, para proporcionar atendimento psicossocial para a vítima e familiares. O Centro de Referência especializada da Assistência Social de Vigia também realizou atendimento psicossocial com a família da outra adolescente, que estava com a vítima no local do acidente.
Em nota, a Marinha do Brasil (MB) disse que tomou conhecimento de disparo de arma de fogo particular envolvendo dois militares, em Vigia, E confirmou que uma pessoa ficou ferida e foi encaminhada para unidade de saúde, sem citar que se tratava de uma adolescente.
Segundo a corporação, o militar, que realizou o disparo, foi preso em flagrante pela Polícia e deve responder pelos atos perante a Justiça.
“A MB lamenta o ocorrido e reitera seu firme repúdio a condutas e atos ilegais que atentem contra a vida e a honra, além dos princípios militares” e “reforça, ainda, que não tolera tal comportamento e que irá colaborar com os órgãos responsáveis pela investigação”, afirma.
g1/Edição: montedo.com

Skip to content