Escolha uma Página

Há duas semanas, era grande o incômodo no Ministério da Defesa e nos comandos das Forças com as notícias sobre militares

Guilherme Amado
A cúpula das Forças Armadas gostou de a condenação de Daniel Silveira e o indulto da graça concedido por Bolsonaro a ele terem tirado a caserna das manchetes de jornal.
Há duas semanas, era grande o incômodo no Ministério da Defesa e nos comandos das Forças com as notícias sobre investigações de compras de remédios para disfunção eréctil e próteses penianas e, depois, com a publicação pela jornalista Miriam Leitão de áudios do Superior Tribunal Militar sobre casos de tortura durante a ditadura.
Com Silveira, avaliaram os militares, o alvo principal de críticas da imprensa e dos demais Poderes voltou a ser Jair Bolsonaro, e não mais eles.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content