Escolha uma Página

Começa promoção de 1,4 mil sargentos da FAB após decreto de Bolsonaro
O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro proporcionará a promoção de cerca de 1,4 mil militares a segundos-sargentos do QESA

Mariana Costa
Cerca de 1,4 mil militares da Força Aérea Brasileira (FAB) serão os primeiros promovidos a segundo-sargento do Quadro Especial de Sargentos (QESA). O ato acontece por causa de decreto assinado presidente Jair Bolsonaro (PL) em dezembro de 2021, que alterou o Regulamento do Corpo do Pessoal Graduado da Aeronáutica.
O QESA, que não é considerado um quadro de carreira, já possuía o posto de terceiro-sargento. Hoje, o órgão tem cerca de 1,4 mil integrantes. O novo ordenamento se aproxima do tratamento em vigor no âmbito da Marinha e do Exército Brasileiro. Bolsonaro disse que o decreto foi um ato de “dever” e “justiça”.
“Hoje, um evento interno, mas de extrema importância, especialmente para vocês que estão no início, não do tempo, mas no início da carreira da Força Aérea. Vocês são muito importate para nós. Dessa vez [o decreto] não foi preciso passar pelo parlamento. Comandante Baptista Junior trouxe a proposta”, disse Bolsonaro durante o evento.
“Vocês fazem parte de uma corrente e um grande elo que existe entre a Força. Entre os oficiais e a ponta final da linha, os soldados. Então, vocês são muito importante para nós, prestam os mais importantes serviços à FAB. Quem ganha com isso somos todos nós brasileiros”, completou o mandatário da República.
Segundo a Aeronáutica, a promoção não acarreta impacto orçamentário-financeiro em 2022. “Para os anos seguintes, a questão será compensada pela redução dos efetivos das graduações de cabo e de soldado, tudo em observância à Lei de Responsabilidade Fiscal”.
O decreto também possibilitou a redução, de 20 para 15 anos, do prazo para o ingresso dos cabos no quadro especial de sargentos.
“A medida visa melhorar a administração de pessoal do Comando da Aeronáutica, de forma a adequar as subespecialidades às habituais mudanças tecnológicas verificadas na contemporaneidade”, informou a FAB, em nota.
“Essa data é um marco para todos os 1.400 militares do QESA e suas famílias. Como Comandante da Aeronáutica, e em nome de todo o efetivo, reconheço os esforços de todos para que esse dia fosse possível”, destacou o comandante da Força, Carlos Almeida Baptista Junior.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content