Escolha uma Página

Nomes seriam alternativos para ocupar o Ministério da Defesa com a provável saída de Braga Netto

Caio Junqueira
As Forças Armadas apresentaram ao presidente Jair Bolsonaro nomes alternativos para ocupar o Ministério da Defesa com a provável saída de Braga Netto para ser vice do presidente Jair Bolsonaro para as eleições desse ano, informaram à CNN fontes do governo e das Forças Armadas.
O movimento parte principalmente do Exército, que avalia que o comandante Paulo Sergio Nogueira tem exercido nesses oito meses à frente das tropas uma boa gestão e, principalmente, mantido a independência da força.
Os nomes sugeridos foram de três generais que integram o Alto Comando do Exército: o chefe do estado-maior do Exército, general Marcos Antonio Amaro; o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas general Laerte de Souza Santos; e o comandante de Operações Terrestres, Marco Antonio Freire Gomes. Além deles, também foi sugerido o comandante da Marinha, almirante Garnier Santos.
CNN Brasil/montedo.com

Comento
Dentro da lógica militar, mesmo tratando-se de um cargo civil, caso o titular da Defesa seja um general, um militar mais antigo não permanecerá como comandante, seja no Exército, Marinha ou Aeronáutica. Foi esse o “gatilho” que Bolsonaro usou para desalojar Pujol do comando do Exército, nomeando Braga Netto para a pasta.
Será muito difícil a permanência do general Paulo Sérgio à frente da Força Terrestre, caso algum dos nomes sugeridos seja confirmado como ministro.

Skip to content