Escolha uma Página

Vice-presidente disse a um aliado que preferiu não concorrer ao Senado pelo Rio porque as “companhias não eram boas” no estado

Igor Gadelha
O vice-presidente Hamilton Mourão tem dito, nos bastidores, que uma das razões que o levaram a decidir disputar as eleições de 2022 pelo Rio Grande do Sul, e não pelo Rio de Janeiro, foram as “companhias”.
Numa conversa recente com um aliado, o general da reserva afirmou que desistiu de concorrer a uma vaga no Senado pelo Rio de Janeiro porque as “companhias não eram boas” no estado.
Mourão, segundo esse aliado, não citou nomes. No estado, a articulação era para que o vice dividisse palanque com o governador Cláudio Castro (PL), que tentará a reeleição com apoio do presidente Jair Bolsonaro.
No Rio Grande do Sul, por sua vez, Mourão dividirá palanque ou com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni (PL), ou com o senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS), também apoiados por Bolsonaro.
O vice-presidente disputará as eleições pelo Republicanos, partido que tem se afastado de Bolsonaro. A filiação do general à legenda acontecerá nesta quarta-feira (16/3), em Brasília.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content