Escolha uma Página

CEO da Petrobras promete permanecer apesar das críticas sobre aumento do preço do combustível

Rodrigo Viga Gaier
RIO DE JANEIRO, 14 Mar (Reuters) – O presidente-executivo da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse nesta segunda-feira que não deixará a estatal brasileira de petróleo, apesar de enfrentar críticas do presidente Jair Bolsonaro e outros sobre o aumento do preço dos combustíveis anunciado na semana passada.
Luna, um general aposentado do Exército, comparou o esforço da Petróleo Brasileiro SA de aumentar os preços a uma “batalha”. Luna também disse em entrevista à Reuters que o aumento era necessário ou o Brasil poderia ter enfrentado o risco de escassez de combustível.
“Sou um soldado. O campo de batalha é minha zona de conforto. Não fujo dele, deixando minhas tropas para trás. Um homem tem que fazer o que um homem tem que fazer”, disse Luna. “Não há crise.”
Luna foi nomeada para o cargo por Bolsonaro no ano passado depois que seu antecessor, Roberto Castello Branco, foi demitido devido a um desentendimento com Bolsonaro sobre a política de preços da empresa.
A Petrobras procura acompanhar os mercados globais com seus preços domésticos de combustível. Na semana passada, anunciou que estava aumentando os preços da gasolina no portão da refinaria em 19% e os preços do diesel em 25% depois que as cotações globais do petróleo subiram após a invasão da Ucrânia pela Rússia. consulte Mais informação
“A empresa é sensível às dificuldades das pessoas. A sociedade foi prejudicada por duas guerras – primeiro COVID, agora esta (na Ucrânia). Mas o aumento era necessário, ou enfrentaríamos o risco de escassez”, disse Luna.
Bolsonaro no fim de semana voltou a criticar a medida, mas disse que não iria interferir no mercado. O aumento de preços aumenta a inflação anual de dois dígitos na maior economia da América Latina antes da eleição presidencial de outubro, na qual Bolsonaro planeja buscar a reeleição.
“É um lucro absurdo que a Petrobras tenha em um momento atípico do mundo”, disse Bolsonaro a repórteres neste sábado.
Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Escrita de Gabriel Araújo; Edição por Will Dunham
REUTERS/montedo.com

Skip to content