Escolha uma Página

Cinco servidores do GSI irão ao Reino Unido e Portugal para reuniões sobre segurança da informação nos governos

Hellen Leite, do R7, em Brasília
Cinco servidores do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) farão uma visita técnica a órgãos responsáveis por segurança cibernética em Londres, no Reino Unido, e em Lisboa, Portugal. A viagem está prevista para o período de 26 de março a 2 de abril.
No documento publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (7), o ministro Augusto Heleno autoriza a viagem do secretário-executivo do GSI, general Carlos José Russo Penteado; do assessor militar capitão Nicácio Satiro de Araújo; do assessor do departamento da Câmara de Relações Exteriores e Defesa Nacional coronel Marcelo Oliveira da Silva; do assessor diplomático Rodrigo Moares Abreu; e do coordenador-geral de Segurança da Informação Victor Hugo Rosa.
De acordo com o gabinete, o tema da viagem é de “extrema relevância na atualidade”. Os servidores devem ter reuniões para entender as estruturas que os governos português e britânico adotam no tema da segurança cibernética. Eles devem ainda fazer visitas às embaixadas brasileiras nos dois países.

Ataques de hackers
Em 10 de dezembro, o GSI apurou uma série de ataques de hackers aos sites do governo, entre eles o que tirou do ar o site do Ministério da Saúde, a plataforma e o aplicativo ConectSUS, no qual ficam registrados os comprovantes de vacinação contra a Covid-19.
Dez dias depois, outro ataque derrubou o sistema interno da PF (Polícia Federal) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal). Na época, uma reportagem do R7 revelou que os dados excluídos estão relacionados a motoristas, veículos e também a policiais.
R7/montedo.com

Skip to content