Escolha uma Página

A pernambucana Maria Thereza decidiu abrir as postas da própria casa para ajudar refugiados da guerra na Ucrânia

Judite Cypreste
Maria Thereza, que mora na Romênia desde 2016, decidiu, desde a última quinta-feira (3/3), ceder a fazenda onda mora como ponto de apoio aos brasileiros e demais refugiados da guerra na Ucrânia. O local fica na fronteira com o país invadido.
Natural de Petrolina, cidade do sertão pernambucano, Maria reside no lugar com o marido e dois filhos. Segundo relatou ao Portal UOL, ela tomou a decisão de transformar a própria casa em ponto de refúgio logo após o avanço do governo russo ao território ucraniano.
Maria e o marido estavam no Brasil quando tudo começou. “Meu marido chegou ao Brasil e toda a imprensa já noticiava a iminência de guerra, mas ele, que havia chegado recentemente da Romênia, não acreditava que realmente aconteceria. Até que a Rússia atacou e de imediato começaram os pedidos de ajuda”, disse.
Segundo ela, após diversos telefonemas de amigos, o casal percebeu que o local poderia servir de apoio para mais pessoas. “Entrei em contato com a embaixadora do Brasil na Romênia, Maria Laura Rocha. Em 24 horas, ela mandou o time consular para o ponto avançado. A embaixadora foi muito rápida. A guerra começou dia 24, no dia 26 mandei e-mail para ela, que me respondeu em menos de 12 horas. E no dia 28 o ponto consular já estava ativo”, explicou.
Segundo Maria, já passaram mais de 60 pessoas pela fazenda. No local, os refugiados recebem alimentação e abrigo para seguir viagem.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content