Escolha uma Página

Segundo a pasta, os familiares de Walter Braga Netto e seu antecessor, Fernando Azevedo e Silva, ocupavam lugares remanescentes

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto (foto), e seu antecessor, Fernando Azevedo e Silva, levaram parentes em voos oficiais com aeronaves da FAB, diz a Folha. Os registros de passageiros foram fornecidos via Lei de Acesso à Informação pela Defesa e Casa Civil.
Azevedo esteve com a esposa em 12 voos da pasta. Um filho do militar o acompanhou em uma destas viagens. Os deslocamentos foram feitos entre 11 de agosto de 2020 e 19 de março de 2021.
Braga Netto levou a esposa em quatro voos quando era ministro da Casa Civil, além de uma filha e Jair Renan em outros dois trajetos cada.
Desde que se tornou ministro da Defesa, o general foi acompanhado pela esposa em 14 voos, feitos entre maio e setembro de 2021. A Defesa forneceu dados até novembro do ano passado.
Procurada, a Defesa disse que os passageiros ocupavam vagas remanescentes, como permitem as regras de uso das aeronaves da FAB.
O Antagonista/montedo.com

Skip to content