Escolha uma Página

A reunião entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e Alexandre de Moraes durou somente cerca de 15 minutos, de acordo com Bela Megale, do jornal O Globo.
Os ministros foram até Bolsonaro para entregar a ele um convite para a cerimônia de posse da nova presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ocorrerá no próximo dia 28.
No encontro, “amistoso”, Bolsonaro afirmou a Moraes ser importante um “diálogo mais habitual” entre eles.
Integrantes do STF viram a reunião como protocolar, mas membros do governo disseram que foi também um “gesto de distensionamento” na relação com o TSE: “muito positivo”.
Participaram da entrega do convite o ministro da Defesa, o general Walter Braga Neto, e os três comandantes das Forças Armadas. Eles disseram a Fachin e Moraes que estão à disposição para garantir que as eleições de 2022 transcorram em segurança. Os militares estavam no local porque tiveram uma agenda com Bolsonaro antes de os ministros chegarem.
Também estavam presentes o advogado-geral da União, Bruno Bianco, e o Secretário Nacional de Justiça, Vicente Santini.

Skip to content