Escolha uma Página

Avião militar britânico chama a atenção no Salgado Filho
Aeronave com quatro motores leva mantimentos para as Ilhas Falklands (Malvinas)

HUMBERTO TREZZI
Um grande avião militar britânico chamou a atenção de quem passava pelo Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, nos dois últimos dias. Fotos e vídeos foram tiradas pelos frequentadores do aeródromo da capital gaúcha, porque é incomum a passagem dessas aeronaves por aqui.
O avião é um quadrimotor a jato Boeing C-17 Globemaster III, destinado a transporte de tropas e cargas. Pertencente a um esquadrão de oito aeronaves desse tipo que integram a Royal Air Force (RAF), ele fez escala para reabastecimento em Porto Alegre, a caminho das ilhas Falklands (território britânico no Atlântico Sul, reivindicado também pela Argentina, que chama o arquipélago de Malvinas).
A aeronave saiu da Grã-Bretanha, fez escala no Senegal, parou outra vez na capital gaúcha e seguiu neste domingo para as Falklands. É comum que aeronaves britânicas façam um pouso no Brasil a caminho daquele arquipélago, porque não há combustível suficiente para um voo sem reabastecimento. O que não é tão frequente é que isso seja feito em Porto Alegre, mas vez que outra acontece. Na sexta-feira da semana passada, 14 de janeiro, um Airbus A330 Voyager da RAF passou pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Há poucas semanas, quadrimotores C-130 da RAF também fizeram reabastecimento em território brasileiro, no Rio de Janeiro, mas iam rumo à Antártida.

Capa do site especializado Defesa Net comenta notícia de Zero Hora sobre pouso polêmico Defesa Net / Reprodução

A escala técnica de aviões da RAF em Porto Alegre acontece desde o fim da Guerra das Malvinas, em 1982, quando os argentinos tentaram militarmente, sem sucesso, reclamar as ilhas para si. A Grã-Bretanha venceu as batalhas e o arquipélago continuou inglês.
O pequeno conjunto de ilhas no sul do Atlântico tem uma base militar que conta com quatro caças Eurofighter Typhoon e da RAF. Quase todos os mantimentos chegam lá por via aérea e por isso acontecem as escalas no Brasil.
Em 1982, um bombardeiro britânico Avro Vulcan foi interceptado por caças brasileiros e obrigado a pousar no Rio, quando sofreu pane rumo às Malvinas. Em 1983, GZH flagrou um C-130 britânico reabastecendo em Porto Alegre, rumo às Falklands. Novas escalas desse tipo de avião na capital gaúcha (um quadrimotor a hélice) ocorreram em 1984, 2004, 2007, 2010, 2013, 2014 e 2015. Em 2013, um Lockeed Tristar (trimotor a jato) britânico poucou em Guarulhos (SP), rumo ao arquipélago.
Fizeram escala também no Brasil (a maioria das vezes, em Porto Alegre) quadrimotores a jato Vickers V-10, quadrimotores a hélice Airbus A400 e bimotores a jato Airbus A330.
GZH/montedo.com

Skip to content