Escolha uma Página

O príncipe Harry respondeu uma carta enviada pela família de um ex-colega do serviço militar, que fez um apelo emocionante

Ana Flávia Castro
A família de um ex-soldado do Exército do Reino Unido recebeu uma carta atenciosa escrita pessoalmente pelo príncipe Harry. A correspondência enviada pelo duque de Sussex respondeu a um pedido emocionante dos pais do soldado Nathan Hunt, que lutam para ter o nome do filho no Memorial Nacional das Forças Armadas.
Nathan serviu com Harry no Afeganistão, em 2008, mas tirou a própria vida em 2018 depois de sofrer graves problemas de saúde mental relacionados ao serviço militar. A família espera que o soldado seja reconhecido e tenha seu nome homenageado ao lado de outros combatentes.
Na fotografia colorida, James aparece dentro de carruagem real ao lado da irmã Louise, que está ao fundo
James Alexander, 13, é o segundo filho do príncipe Edward e irmão da Lady Louise. Ele é o neto mais novo da rainha Elizabeth II e do príncipe Philip Getty Images
Segundo informações do The Mirror, em resposta à correspondência, o duque lamentou não poder ajudar, algo que gostaria muito “se ainda estivesse desempenhando a mesma função que antes”. Apesar de ser suboficial quando morreu, os chefes da Defesa disseram que o nome de Nathan não pode ser adicionado à homenagem aos soldados mortos em combate.
Harry escreveu aos pais dele, Maria e Derek: “Tenho profunda empatia pelo que sua família está passando e, portanto, gostaria de poder ajudar formalmente, se eu tivesse desempenhado o mesmo papel que já estive.”
O duque acrescentou que sempre lembrará do colega como um herói. “O luto pode ser um caminho longo e penoso. Por favor, saiba que o filho de vocês e sua família permanecem em meus pensamentos.”

Desde que deixou o serviço militar, Harry se dedicou a conscientizar sobre o bem-estar de soldados e veteranos

Histórico de capitão
Conhecido no Exército como capitão Harry de Gales, o neto da rainha Elizabeth passou 10 anos nas Forças Armadas e, desde que decidiu deixar o serviço, em 2015, se dedicava a promover o bem-estar dos membros e veteranos desses órgãos.
Ele trabalhou especialmente para aumentar a conscientização sobre a reabilitação dos feridos e daqueles com sequelas resultantes das missões do Exército. Para trazer mais visibilidade ao tema, organizou o evento esportivo The Invictus Games — que rendeu uma série da Netflix.
Contudo, após a decisão de renunciar ao cargo de membro sênior da realeza, o príncipe também teve de deixar para trás a ocupação. Segundo Harry, é por isso que ele não pode interceder e atender ao pedido de ajuda da família de Nathan.
Desde que deixou o serviço militar, Harry se dedicou a conscientizar sobre o bem-estar de soldados e veteranos
Especialistas em realeza e amigos do duque garantem que ter que deixar o papel foi particularmente triste para o marido de Meghan Markle. Quando foi assinada, a separação final que marcou o Sussexit incluiu que Harry não poderia manter seu papel nas Forças Armadas.
“Ele é muito emotivo e seus papéis militares foram muito importantes para ele, visto que serviu por mais de uma década”, disse uma fonte ao The Sun.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content