Escolha uma Página

O militar foi denunciado pela mãe da criança de cinco anos, que afirmou que ele agrediu e ameaçou o menino, depois que ele supostamente teve um desentendimento com o filho do tenente.

Bárbara Rodrigues e Caroline Oliveira, G1 PI, TV Clube
O tenente R., do Exército Brasileiro, nega que tenha agredido e ameaçado com uma arma de fogo uma criança de cinco anos no último domingo (21), em um restaurante localizado no bairro Macaúba, na Zona Sul de Teresina.
Ao G1, a defesa do tenente afirmou que ele já atuou no 25º BC, mas que ele se transferiu para a cidade de Manaus, no Amazonas. Ele estava de férias na cidade de Teresina quando aconteceu a situação. O tenente iria receber uma condecoração pelos bons serviços prestados durante a estadia no Amazonas, mas ela foi cancelada devido a acusação.
O militar foi denunciado pela mãe da criança de cinco anos, que afirmou que ele agrediu e ameaçou o menino, depois que ele supostamente teve um desentendimento com o filho dele, de três anos. A mãe afirmou que o menino de cinco anos foi encontrado trancado no banheiro feminino, depois de ‘desaparecer’ da área de brinquedos. A criança então relatou o que o pai do coleguinha tinha apontado a arma para ele e feito ameaças.
O advogado de defesa, Caio Martins, negou a versão dada pela mãe da criança. Ele disse que teve acesso as cinco câmeras de segurança do restaurante e que a versão dada pela mãe não é verdadeira.
Ele afirmou ao G1 que o filho da mulher teria dado dois tapas no filho do tenente, e que as imagens mostraram que após a discussão entre as crianças, o filho da mulher corre para o banheiro, mas que o tenente não se aproximou do local onde afirmaram que teria acontecido a agressão.
Caio Martins disse que as imagens mostraram que o tenente ficou próximo da criança apenas quando começou uma discussão entre o tenente e a mãe da criança.
“Até hoje a família não consegue entender o que gerou essa confusão, e qual o gatilho para a criança dar essa versão dos fatos. Estamos à disposição da polícia, temos a imagens e estamos aguardando sermos chamados para depoimento”, afirmou o advogado.
A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da Polícia Civil do Piauí, está responsável pela investigação.

Leia também:
PI: tenente do Exército é acusado de agredir e ameaçar com arma criança de 5 anos em banheiro de restaurante

Nota de esclarecimento
A defesa ainda divulgou uma nota pública onde rebate todas as acusações que foram realizadas contra o tenente R..
Confira a nota na íntegra:
O Tenente R. foi surpreendido nesta semana pelas notícias distorcidas e apartadas da realidade sobre os fatos ocorridos no último domingo, 21 de novembro de 2021, em um restaurante da zona sul desta capital. É verdade que houve uma situação de atrito significativa entre as partes envolvidas, em decorrência de uma discussão causada após a agressão feita pelo filho da Sra. Ingrid (cinco anos) contra o filho do Tenente Robson (três anos).
Contudo, a Senhora Ingrid Rocha veiculou nos meios de notícias locais imagens e afirmações distorcidas da realidade, que chegaram aos meios de notícias nacionais, a exemplo do Yahoo Notícias.
De acordo com os fatos veiculados temos que, o Tenente R. havia: tentado bater na criança; tentado bater no pescoço da criança; tentando enforcar a criança; apontado uma arma para a criança; entregue sua arma para seu filho apontar para a criança; trancado a criança dentro do banheiro; e permitido que seu filho tentasse bater no pescoço da criança.
Além destas afirmações e de outras, falou sobre a conduta pessoal do Tenente R. com sua esposa, como forma de validar suas falas. Diante das inverdades, faz-se necessário apontar a verdade dos fatos, e após a conclusão dos procedimentos junto à DPCA, novas informações serão veiculadas.
Inicialmente, é possível averiguar junto à filmagem completa disponibilizada pelo estabelecimento, que em nenhum momento o Tenente R. esteve dentro do banheiro ou próximo ao banheiro, onde a Sra. Ingrid aponta que os fatos ocorreram. Na verdade, o Tenente R. fica de frente ao filho da Sra. Ingrid por poucos segundos, em ambiente externo, como pode ser verificado nas imagens disponibilizadas, e neste momento não há ameaça, não se aponta arma, não há tentativa de agressão, não há nenhum movimento do Tenente R; que pudesse evidenciar qualquer possível tentativa de agredir ou ameaçar a criança.
Ademais, como pode ser verificado nas imagens do circuito interno, o Tenente R. foi constantemente atacado verbalmente pela Sra Ingrid, que durante todo o evento mostrou um comportamento agressivo, tendo por diversas vezes sido afastada do Tenente R. e de sua família pelos garçons do estabelecimento.
Estes são alguns dos muitos esclarecimentos necessários, que serão feitos posteriormente, diante do desembaraçar do procedimento investigatório junto a DPCA. Gostaríamos de deixar claro que, qualquer eventual retratação por parte da Sra Ingrid não irá isentar a mesma das possíveis demandas judiciais.
Por fim, vale ressaltar que, o Tenente R. é Oficial do Exército Brasileiro, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras, com mais de 10 anos de corporação e uma reputação ilibada. Neste momento, nada mais há a se declarar, aguardaremos as necessárias soluções para trazer novos esclarecimentos.
G1/montedo.com

Skip to content