Escolha uma Página

Vice-presidente disse que, quando decidir seu futuro político, ele mesmo vai comunicar, e não “terceiros”

Flávia Said
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), negou nesta segunda-feira (22/11) que tenha batido o martelo sobre candidatura ao governo do Rio de Janeiro nas eleições de 2022. No fim de semana, notícias deram conta de que Mourão teria decidido se candidatar ao cargo após conversa com o presidente estadual do PRTB, Antonio Carlos Santos, na semana passada.
“Não, não decidi nada. Quando eu decidir eu vou comunicar, e não serão terceiros que o farão, está bem?”, disse ele, em resposta a jornalistas ao chegar a seu gabinete na vice-Presidência. O presidente do PRTB fluminense foi quem confirmou a intenção de Mourão de disputar o Palácio Guanabara.
“No momento, se eu decidir que vou seguir na carreira política, eu vou informar e vou informar qual será o cargo que eu pretendo concorrer, está bom?”, prosseguiu o vice-presidente.
Há ainda a possibilidade de o general concorrer a uma vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul, caso seja de fato dispensado da chapa à reeleição com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Viagens ao Rio
Levantamento feito pelo Metrópoles apontou que, em 2020, o vice-presidente da República foi ao Rio por três vezes para comemorações, almoço com lideranças empresariais e cerimônias militares. Neste ano, também teve três compromissos, todos direcionados a eventos militares. Apesar de ter ido à reserva para atuar na política em 2018, Mourão passou 46 anos a serviço do Exército Brasileiro.
O vice vai visitar o Rio de Janeiro no fim desta semana, onde vai participar de formatura da primeira turma de mulheres da área combatente da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman).
Segundo pesquisa da Quaest, feita a pedido do Globo, Mourão empata com o ex-prefeito Marcelo Crivella (Republicanos-RJ) nas intenções de voto ao Senado pelo Rio de Janeiro, com 12%. O vice-presidente fica atrás apenas do atual senador Romário (PL-RJ), que obteve 20%.
No levantamento para o governo do estado, Mourão fica com 17%, em desvantagem somente em relação ao deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), que aparece com 23%. A margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram entrevistadas 1.804 pessoas no Rio, de forma presencial, entre os dias 22 e 26 de outubro.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content