Escolha uma Página

Gabriela Coelho
Desenvolvedor Daniel Cid, irmão do coronel Mauro Jorge Cid, colocou na rede Mastodon documento que estava sob sigilo; Alexandre de Moraes mandou investigar

O tenente-coronel Mauro Cid, ajudante de ordens do presidente Jair Bolsonaro, prestou depoimento na manhã desta sexta (22) à Polícia Federal. A informação foi confirmada por O Antagonista.
Ele foi ouvido no inquérito aberto por ordem do ministro Alexandre de Moraes e que apura o vazamento da investigação sobre o ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral utilizada por Bolsonaro para levantar a tese de fraude na eleição de 2018 em entrevista no dia 4 de agosto.
O inquérito sigiloso da PF divulgado por Jair Bolsonaro em entrevista à Jovem Pan foi originalmente postado numa rede social alternativa chamada Mastodon pelo desenvolvedor Daniel Cid, irmão do coronel Mauro Jorge Cid.
Os metadados do documento mostram que o inquérito da PF foi arquivado no servidor brasileiros.social, mantido por Daniel Cid dentro da rede Mastodon, a partir de um provedor fora do Brasil, às 19h30 do dia 4 de agosto, enquanto Bolsonaro dava entrevista.
Duas horas depois, o próprio presidente replicou o link com o documento em seus perfis no Telegram, no Instagram, no Twitter e no Facebook.
O Antagonista/montedo.com

Inquérito da PF divulgado por Bolsonaro

Skip to content