Escolha uma Página

Paulo Ricardo da Rocha Paiva*
Rezo! Por que? Por motivos vários. Rezo por um país que foi saqueado durante quase doze anos por duas presidências petistas. Rezo por um povo lesado pela corrupção, enganado por um Congresso de sanguessugas, ludibriado por um STF de togados oportunistas, embromado pelos projetos como o da refinaria de Abreu e Lima, da usina de Belo Monte, na Petrobrás e em diversas outras estatais. Não há como desdizer, bilhões de reais turbinaram ilegalmente as campanhas eleitorais dos PETRALHAS, enriqueceram políticos aliados e apaniguados, recursos foram desviados para ditaduras em Cuba, na Venezuela e na África. Que seja dito, uma esquerda COMUNOPETISTA vendida que não soube aproveitar sua chance, que priorizou a corrupção, que queimou recursos, mas que continua endeusando a mesma liderança decrépita e maior culpada pelo seu atual descrédito.

Rezo porque os larápios condenados pela justiça, graças à “Operação LAVAJATO” capitaneada pelo arguto juiz Sérgio Moro e conduzida por uma plêiade de procuradores ousados, num lapso escandaloso, já estão saindo do xadrez. Que ninguém se engane, uma cruzada justiceira está praticamente abortada pelo mesmo STF mais do que suspeito, isto sem esquecer da participação agora de um supremo mandatário, que interfere na Polícia Federal, tremendamente preocupado com as tropelias nada republicanas protagonizadas por seus rebentos, um trio sem eira nem beira, todos investigados pela justiça e, que se diga, se não são os maiores responsáveis, com certeza, estão contribuindo sobremodo para o infortúnio do pai na condução do seu mandato presidencial. Isto sem falar na embromação de uma propalada “nova política”, bandeira “para inglês ver” que enganou meio mundo, atualmente sepultada pela aliança espúria com o famigerado “CENTROLÃO”. Ah! Não se pode esquecer, as tramoias pusilânimes para se impedir a apuração da verdade nua e crua sobre os culpados pelos mais de “meio milhão” de vitimados em meio à “gripezinha mal curada” do endeusado “mito” nacional.

Mas dizem que Deus é brasileiro? Será que é mesmo? Sim, porque Ele parece que se esqueceu! Máxime pelo que estamos vivenciando durante essa pandemia, a falta de ação de comando por quem de dever e direito, o “negacionismo” selvagem, a indiferença pela mortandade da população, a fuga à responsabilidade, a preocupação desmesurada com a reeleição ao invés de governar o País, a polarização inútil em torno de uma discussão estéril sobre como deve ser o voto, a exacerbação desmedida do confronto ideológico no lugar de um projeto de união nacional. Sim, por que não rezar pelo nosso pobre País vilipendiado?
*Coronel de Infantaria e Estado-Maior

Skip to content