Escolha uma Página

Inácio Augusto de Almeida
Penso que toda esta discussão tem como único objetivo desviar o foco dos grandes problemas que o Brasil enfrenta. Melhor que discutam voto impresso do que fiquem sabendo o que a CPI da Covid-19 está apurando ou o que a CPI Arenas Dunas mostrará.
O voto impresso pode acontecer e não atrasar o ritmo da apuração.
Basta que tão logo se encerre a votação os votos sejam apurados pelos próprios mesários da seção eleitoral, com a observação dos fiscais dos partidos e um mapa com o resultado da votação seja elaborado.
Mapa do resultado pronto, um representante da JUSTIÇA ELEITORAL abre a urna eletrônica e confere se o resultado da contagem dos votos impressos é igual aos números da urna eletrônica.
Tudo certo, transfere o resultado para o TRE-RN.
Qualquer diferença entre a contagem dos votos impressos e os que constam na urna eletrônica a votação ficará no aguardo de uma decisão da justiça eleitoral.
Como as urnas eletrônicas são seguras não acredito que surjam sequer 0,0001% de casos com votos impressos diferentes dos votos das urnas eletrônicas.
O que não pode é a nação viver sobressaltada por conta de um jogo de vaidades.

Skip to content