Escolha uma Página

Ex-ministro disse na CPI que não deseja candidatura, mas o presidente o quer nessa “missão”

Cláudio Humberto
‘MISSÃO’ DE PAZUELLO DEVE SER MESMO NO AMAZONAS
O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello negou à CPI da Pandemia que pretenda ser candidato em 2022 a cargo majoritário no Amazonas, onde vive sua família. Ele justificou que é “muita responsabilidade” governar ou exercer mandato de senador. Mas não vai escapar dessa nova “missão” do presidente Jair Bolsonaro, que revelou a ministros mais próximos o desejo de que Pazuello dispute o governo amazonense. Acha que o ex-ministro poderá “prestar contas” de sua atuação contra covid no Estado.

AVALIAÇÃO POSITIVA
Bolsonaro e governistas gostaram do desempenho de Pazuello na CPI. Acham que houve momentos complicados, mas no geral ele foi bem.

DESTINO POLÍTICO
Carioca, filho de empresário, o ex-ministro se ligou ao Amazonas por meio de suas atividades em unidade do Exército no Estado.

RELAÇÕES POLÍTICAS
No Amazonas, o general se deixou picar pela “mosca azul” ao se relacionar com políticos, que buscam opções às velhas “raposas” locais.
DIÁRIO DO PODER/montedo.com

Skip to content