Escolha uma Página

O General de Divisão Marcos de Sá Affonso da Costa vai substituir outro brasileiro na missão “estabilização” das Nações Unidas

Raphael Veleda
O general de Divisão Marcos de Sá Affonso da Costa (imagem em destaque) vai comandar as forças de paz da Organização das Nações Unidas na República Democrática do Congo. O brasileiro substitui o compatriota e general Ricardo Augusto Ferreira Costa Neves, que completou sua missão à frente da “Missão da ONU para a Estabilização” do país, que enfrenta instabilidade política e surtos de Covid-19 e ebola.
No final de março, a vida política do país foi perturbada pela morte por Covid-19 do opositor Guy-Brice Parfait Kolelas, principal rival do presidente Denis Sassou Nguesso nas eleições.
O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, disse nessa quinta (8/4) estar “profundamente grato pela importante contribuição” do general Costa Neves para a missão, cuja sigla é Monusco.

Perfil
Até o chamado da ONU, o general Marcos de Sá Affonso da Costa era chefe do Preparo da Força Terrestre do Exército, uma das funções mais estratégicas da instituição.
Ele já foi comandante da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada e do 2° Batalhão de Infantaria de Selva, entre outros cargos.
Em nota, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil comemorou a renovação da chefia brasileira na missão. “A nomeação de mais um oficial militar brasileiro para o comando militar da Monusco representa reconhecimento da histórica contribuição do país para as operações de manutenção da paz das Nações Unidas”, disse o Itamaraty nesta sexta-feira (9/4).
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content