Escolha uma Página

General que chefia o comitê de instalação do empreendimento será recebido pelo governador e prefeitos da região de Santa Maria

HUMBERTO TREZZI
Um grande terreno para exercícios bélicos e treinamento é a mais nova oferta dos gaúchos para tentar garantir a escolha de Santa Maria como sede da nova Escola de Sargentos do Exército (ESA). A iniciativa mobiliza ações diplomáticas de gestores de diferentes esferas e partidos, no Rio Grande do Sul.
A palavra final sobre onde será instalado o empreendimento, com potencial de R$ 1,2 bilhão em investimentos, será dada pelo general de Divisão Joarez Alves Pereira Junior, que nesta terça-feira (23) começa um périplo de dois dias em território gaúcho. Primeiro, ele visita o comandante militar do Sul, general Valério Stumpf. Depois, à tarde, se encontra com o governador Eduardo Leite e prefeitos da Região Central. Na quarta-feira (24), visitará o Campo de Instruções do Exército em Santa Maria e também fará reunião com empresários.
Santa Maria é uma das três cidades cotadas para sediar a nova Escola de Sargentos (ESA). Os outros locais são Recife (PE) e Ponta Grossa (PR). A futura academia deve unificar a formação dos sargentos do Exército, que hoje ocorre em 16 locais diferentes do país.
Esta é a última rodada de avaliações que o general Joarez fará, antes do veredito sobre qual cidade será escolhida como sede da ESA. E o que os gaúchos pretendem oferecer como vantagem ao Exército?
A mais recente oferta é um grande terreno para um novo Campo de Instrução dos Sargentos, em Itaara, município vizinho a Santa Maria. O prefeito da cidade, Sílvio Weber, dará permissão para que os militares usem a área para treinamento e também um campo de esportes para treinos físicos.
A área em Itaara é bem maior que o atual Campo de Instrução em Santa Maria. O comandante militar do Sul gosta da oferta feita por Itaara:
— Outro campo próximo a Santa Maria pode dar flexibilidade para atividades paralelas.

Além disso, sete outras iniciativas foram prometidas por prefeitos e governo do Estado:

– Projeto da Corsan da nova rede de água e esgoto à escola de sargentos.
– Projeto da RGE de ampliação da capacidade elétrica na área militar.
– Projeto de conclusão da Avenida Perimetral Dom Ivo Lorscheitter, em Santa Maria.
– Projeto da nova ponte de acesso ao Colégio Militar, em Santa Maria.
– Projeto de ligação da Rua Irmã Dulce com a Avenida do Exército, em Santa Maria.
– Projeto de ampliação do Aeroporto Municipal de Santa Maria.
– Projeto de isenção de ISS e alteração no Plano Diretor para edificações na nova Vila Militar.

É oferta que não acaba mais. Até um dos filhos do presidente, Eduardo Bolsonaro, teria feito lobby pelo RS. Agora é com o Exército a decisão.
GAÚCHAZH/montedo.com

Skip to content