Escolha uma Página

Imagens registradas por uma testemunha mostram o momento em que o soldado deita no chão e é alvejado

Nesta terça-feira, 16, três policiais miliares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) foram presos suspeitos de forjarem um confronto que terminou com a morte de um soldado da Aeronáutica no início deste mês, em Anápolis. A prisão dos militares foi solicitada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) e deferida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis.
Guilherme Souza Costa, de 19 anos, pilotava uma motocicleta no dia 5 de março e, após ignorar uma blitz, fugiu por mais de cinco quilômetros. Na ocorrência, os policiais alegaram que o militar da Aeronáutica atirou contra eles e teria sido baleado durante a perseguição.
No entanto, um vídeo registrado por uma testemunha que passava pelo local no momento da ação mostra quando Guilherme para após ser alcançado por várias viaturas, coloca as mãos na cabeça, e, ao deitar no chão, recebe um disparo. O caso segue sendo investigado.

DIÁRIO DO ESTADO/montedo.com

Skip to content