Escolha uma Página

O Ministério da Defesa divulgou nesta segunda(13) uma nota sobre a declaração de Gilmar Mendes após o ministro dizer que o Exército brasileiro se associou a “um genocídio”.
Assinado pelo ministro Fernando Azevedo e Silva e pelos comandantes das Forças Armadas, a nota repudia veementemente o que chama de “acusação grave” feita pelo ministro do STF.
“Comentários dessa natureza, completamente afastados dos fatos, causam indignação. Trata-se de uma acusação grave, além de infundada, irresponsável e sobretudo leviana. O ataque gratuito a instituições de Estado não fortalece a democracia”, diz o texto.
Ainda no texto, o Ministério da Defesa assegura que “é de pleno conhecimento de um jurista” que genocídio é um crime gravíssimo.
Segundo a nota, uma representação será encaminhada à Procuradoria-Geral da República (PGR), “para a adoção de medidas cabíveis”.

Skip to content