Escolha uma Página

Suspeito de planejar atentado contra Bolsonaro é preso pela Polícia Federal
A prisão ocorreu na sexta-feira e o homem é funcionário terceirizado da Escola de Sargentos das Armas (ESA), do Exército, de Três Corações, em Minas Gerais

A Polícia Federal (PF) cumpriu dois mandados de busca e apreensão, neste domingo (1), e prendeu, na sexta-feira (29), um homem suspeito de planejar um atentado contra Jair Bolsonaro. Ele é funcionário terceirizado da Escola de Sargentos das Armas (ESA), do Exército, de Três Corações, em Minas Gerais.
Segundo as apurações da PF, o homem chegou a fazer ameaças pelas redes sociais. As investigações indicam que um colega viu as mensagens e vídeos e denunciou o caso. Na sexta, dia em que o homem foi detido, Bolsonaro estava acompanhando a formatura de sargentos na ESA.

Em busca de detalhes
O homem não chegou a se aproximar de Bolsonaro, pois foi preso antes da cerimônia. Os vídeos teriam sido gravados dentro das dependências da ESA. Os mandados de busca visam descobrir detalhes do plano do suspeito.
O material que motivou a denúncia inclui uma foto de um texto, no qual o suspeito chama a área do Exército de “toca do lobo”, e um vídeo em que ele aparece no local, dizendo que estava analisando a área para um suposto plano: “Na hora que o Bolsonaro chegar aqui, eu acerto ele”.
As equipes da PF se dirigiram a endereços nas cidades de Três Corações e Alfenas. Segundo o órgão, o homem pode ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional. Em caso de condenação, pode pegar de três a dez anos de prisão. O caso segue em segredo de justiça e o prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.
Com informações do Correio Braziliense e do G1
forum/montedo.com

Skip to content