Escolha uma Página

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) discutiu nesta quinta-feira (21) a reforma na previdência dos militares (PL 1.645/2019), estabelecendo, entre outras mudanças, um tempo mínimo de contribuição em 35 anos. O projeto também reestrutura a carreira militar, também das polícias e bombeiros estaduais. Entre outros convidados, estiveram presentes o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Segundo o relator do projeto, senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), a proposta que veio da Câmara já está “redonda”. Mas ele entende que é importante promover audiências públicas sobre o assunto antes de votar a matéria. A reportagem é de Bruno Lourenço, da Rádio Senado.

Agência Senado/montedo.com

Skip to content