Escolha uma Página

O Senador Arolde de Oliveira (PSD/RJ) foi designado como relator do PL 1645/19, encaminhado ao Senado nesta terça-feira (19), após concluída a tramitação na Câmara.
O gaúcho de São Luis Gonzaga foi uma das principais surpresas nas eleições de outubro no Rio. Deputado federal por nove mandatos consecutivos, foi eleito senador com 17% dos votos válidos e bateu nomes tradicionais no Estado, como César Maia (DEM) e Lindbergh Farias (PT).
Arolde disputou as eleições na chapa do candidato a governador Índio da Costa (PSD), mas teve na família Bolsonaro o principal apoio para chegar ao Senado. Durante a campanha, apesar de integrarem coligações diferentes, ele e Flávio Bolsonaro (PSL) – o outro candidato eleito senador pelo Rio – pediram votos um para o outro.
Evangélico e fundador de um grupo de comunicação especializado em música gospel, Arolde foi capitão de engenharia do Exército, formado na Aman em 1958. É engenheiro formado pelo IME. Especializado em telecomunicações, deixou o Exército e atuou como executivo na Embratel.
O senador protagonizou um momento especial junto com Jair Bolsonaro durante uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, nesta terça-feira (19). Em clima de total descontração, os dois cantaram juntos o hino da infantaria. Confira:


Acompanhe a tramitação do PL 1645/19 no Senado

Skip to content