Escolha uma Página

Em junho, militar foi preso no aeroporto de Sevilha. Ele integrava comitiva que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em viagem para o Japão.

Isabela Camargo, TV Globo — Brasília
O sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) Manoel Silva Rodrigues foi interrogado pela Polícia Federal no último dia 26 na Espanha, onde está preso, mas preferiu ficar calado.
O interrogatório foi conduzido pelo adido da Polícia Federal na Espanha. Rodrigues contratou um advogado espanhol.
Em junho, o militar foi preso no aeroporto de Sevilha por transportar na bagagem 39 quilos de cocaína.
Ele estava em um avião da FAB que voou para a Espanha, a fim de acompanhar o presidente Jair Bolsonaro em viagem ao Japão, para reunião do G-20 (grupo dos 20 países com as economias mais desenvolvidas). Embora integrasse a comitiva, o sargento não estava no mesmo avião do presidente.
Rodrigues foi detido durante um controle aduaneiro de rotina. Segundo a Guarda Civil, força da polícia espanhola responsável pelo controle aduaneiro, a droga estava dividida em 37 pacotes dentro da bagagem de mão.
O militar responde por tráfico de drogas e pode ser condenado a até 15 anos de prisão. No Brasil, ele mora em Taguatinga, no Distrito Federal, e ganha R$ 7,2 mil.
G1/montedo.com

Skip to content