Alcolumbre diz que Senado votará primeiro PEC da Previdência e, depois, regras sobre militares Governo já enviou reforma da Previdência ao Congresso, e texto está na Câmara. Equipe econômica informou que enviará proposta sobre militares até o próximo dia 20.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta quinta-feira (14) que a Casa votará primeiro a proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma da Previdência e, somente depois, o projeto sobre aposentadoria dos militares.
Alcolumbre deu a informação após almoçar com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. A PEC que trata da reforma da Previdência já foi enviada pelo governo ao Congresso e está em análise na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. De acordo com a equipe econômica, o texto sobre os militares deve ser enviado até o dia 20 deste mês.
“Já está combinado com o presidente [da Câmara] Rodrigo Maia e comigo para os militares se despreocuparem. O projeto de lei dos militares só será votado após a votação da reforma da Previdência”, disse Alcolumbre. “A matéria vai tramitar na CCJ, nas comissões temáticas, vai ao plenário. E, o compromisso é votar o projeto de lei [sobre os militares] após a votação da emenda constitucional da reforma da Previdência no plenário”, acrescentou o presidente do Senado.
O governo defende a reforma da Previdência como uma das principais formas de equilibrar as contas públicas. Pela estimativa da equipe econômica, será possível economizar R$ 1 trilhão com as mudanças. Integrantes do governo e aliados no Congresso têm dito que mudanças podem ser feitas, desde que o texto proposto pelo governo não seja desfigurado.
O próprio presidente Jair Bolsonaro já afirmou que o Congresso é “soberano” para fazer eventuais mudanças, mas pediu que o texto não seja “desidratado”.
DIÁRIO/montedo.com

Skip to content