Escolha uma Página

Comandante da Marinha, Ilques Barbosa Junior, assumiu o cargo nesta quarta | Foto: José Cruz / Agência Brasil / CP

BRASÍLIA – O novo comandante da Marinha, almirante Ilques Barbosa Júnior, afirmou que é preciso “cuidado” para se debater a fixação de uma idade mínima para a aposentadoria de militares. Ele observou que os profissionais das Forças Armadas precisam ter capacidade física que os permita entrar em combate e que isso precisa ser levado em discussão.
Ele observou ser necessário ter “higidez física” para os trabalhos das Forças Armadas e citou as ações de Garantia de Lei e da Ordem como exemplos dessa necessidade. Ressaltou que as negociações serão conduzidas pela pasta da Defesa. Ilques ressaltou que os militares “não têm previdência”, mas um “sistema de proteção social” após deixar a ativa.
– A posição da Marinha é a do ministro da Defesa. Nós não temos previdência, temos um sistema de proteção social dos militares. É impróprio mencionar a palavra previdência, do ponto de vista técnico. Nós somos da ativa, da reserva e reformados. Mas esse trabalho vem sendo feito pela Defesa.
Ele afirmou que um desafio das Forças Armadas é de capacitação de pessoal. Ilques destacou o advento das novas tecnologias e as necessidades criadas por elas no cotidiano.
CORREIO DO POVO/montedo.com

Skip to content